Cobertura do Proagro para produtores de milho vai minimizar perdas com a cigarrinha, diz CNA

Os produtores rurais com perdas de produtividade do milho devido às doenças sistêmicas transmitidas pela cigarrinha (Dalbulus maidis) poderão acessar o Programa de Garantia da Atividade Agropecuária (Proagro), de acordo com o Comunicado n.° 37.014, do Banco Central, divulgado na terça (13).

Na avaliação da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) essa medida é positiva e muito importante para o produtor rural, que pode ter perdas de até 80% da produção em casos de ataque severo.

“Até a publicação do documento o Proagro não aceitava as perdas decorrentes de pragas. A partir de agora esse risco passou a ser coberto, uma excelente notícia para o produtor de milho”, afirmou o presidente da Comissão Nacional de Cereais, Fibras e Oleaginosa da CNA, Ricardo Arioli.

O comunicado destaca que o produtor receberá a cobertura do Proagro já que não existe, atualmente, “método difundido de combate, controle ou profilaxia, que seja técnica e economicamente exequível”.

O Banco Central recomenda ainda, no comunicado, que os agentes do Proagro façam a revisão de eventuais indeferimentos de pedidos de cobertura de operações enquadradas a partir de 1º/7/2020, “caso tenham sido motivados pelo entendimento de que as perdas decorrentes da presença de cigarrinha nas lavouras de milho não seriam amparadas pelo programa”.

Assessoria de Comunicação CNA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *