Desenvolvimento do Paraná passa pelas mãos do agricultor, diz Romanelli

O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSD) destacou nesta quinta-feira, 28, Dia do Agricultor, o trabalho do homem do campo, como força motriz para impulsionar o desenvolvimento do país. “Gratidão é a palavra mais adequada para comemorar esta data. As plantas, que se transformam em alimentos, não brotam sozinhas. Muita gente de garra, determinação, disposição e força de vontade colocou a semente na terra, sem descuidar do seu cultivo”, disse.

Romanelli lembra ainda de vários programas de incentivo ao agricultor familiar, como o compra direta, que distribui alimentação de qualidade e entidades sociais, que atuam com esforço para amenizar a fome de pessoas vulneráveis.

Ele também acrescenta a importância do Paraná para o planeta, como o celeiro do mundo. “Temos um Estado produtivo, de gente que trabalha desde as primeiras horas do dia para alimentar milhares de pessoas”, reforça.

Romanelli avalia ainda que o Norte Pioneiro tem contribuído com o agronegócio nacional, com a produção de alimentos que são comercializados e distribuídos em várias partes do Brasil e do mundo.

Alimento – O deputado cita como exemplo as indústrias alimentícias localizadas em Cambará, Jacarezinho, Ribeirão Claro e Joaquim Távora, a fruticultura de Carlópolis e o café de qualidade, que cada vez mais conquista o mercado mundial.

“A indústria de alimentos, impulsionada pela pecuária e pelo agronegócio, é a grande responsável por garantir que o Brasil não sofresse os efeitos da pandemia, com a produção ininterrupta em larga escala. Aliado a isso, temos o agricultor, que num enorme esforço, levanta antes do nascer do sol para produzir alimentos que vão chegar à mesa de consumidores de várias partes do mundo”, observa.

“Neste 28 de julho, Dia do Agricultor, mais do que parabenizar as famílias que se dedicam a produzir a nossa comida, temos é que agradecer. Obrigado aos homens e mulheres do campo pelo fortalecimento do agronegócio e por ajudar o Paraná a matar a fome de milhares de pessoas”, completa.