Coluna ADI 05/02/2022

Fiep e Confederação Nacional Brasil-Israel debatem sobre a assinatura do termo de cooperação. (Fotos: Gelson Bampi)

Termo de cooperação
O Sistema Federação das Indústrias do Paraná (Fiep) e a Confederação Nacional das Câmaras de Comércio Brasil-Israel vão assinar, em breve, um termo de cooperação para estimular ações conjuntas que aproximem os industriais paranaenses de empresas e investidores israelenses. A colaboração entre os países vai impulsionar a promoção de novos negócios e a troca de conhecimentos em áreas como tecnologia e inovação, em que o país do Oriente Médio é referência.  

Ferry na mira
O deputado Michele Caputo (PSDB) vai apresentar na segunda-feira, 7, um requerimento com pedido de instalação de comissão especial para investigar a série de incidentes e problemas do ferry-boat que faz a travessia entre as cidades de Matinhos e Guaratuba, no litoral do Paraná. Até agora, 14 deputados assinaram o requerimento. “Já aconteceram uma série de problemas graves, até agora as pessoas estão perdendo tempo e paciência, mas pode ser que daqui a pouco se percam vidas”, alertou.

Mão na massa
O deputado Tiago Amaral (PSB) destacou a atuação da Comissão de Infraestrutura para tirar viaduto da PUC do papel. “O viaduto da PUC é uma das obras mais importantes para a estrutura viária da cidade de Londrina. A Comissão da Infraestrutura vem liderando uma série de obras estratégicas para o desenvolvimento da cidade de Londrina e da região e melhoria da vida das pessoas, e o resultado é que obras como essa, do viaduto da PUC, o viaduto Brastislava/Av Brasil e a duplicação da PR-445, saíram do papel”, disse.

De cima
O presidente estadual do PSB , Severino Araújo, reforçou que o partido não será “uma sublegenda” do PT no Paraná. Araújo disse que tem acompanhado os entraves para a formação de uma federação entre os dois partidos e reforça que as diferenças não são somente em São Paulo e Pernambuco. “Há dificuldade para caminhar e a discussão vai longe. Mas eu sou contra por causa da verticalização. A decisão vem de cima para baixo e implica não apenas nas eleições de 2022, mas também nas eleições municipais de 2024”, disse Araújo.

Reforma tributária
O vice-líder do Pros na Câmara, deputado Toninho Wandscheer (PR), reiterou que a principal meta do partido neste ano é trabalhar para que os impostos no Brasil sejam reduzidos. “Para o nosso país crescer, para gerar mais emprego, mais renda, e para baixar o custo Brasil, nós precisamos aprovar a reforma tributária. Para o Pros, é o tema mais importante que deve ser votado neste ano. Já passamos dois anos debatendo e está na hora de votar esse projeto”, defende Wandscheer.

Fusão partidária
O plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) marcou para a sessão de terça-feira (8), às 19 horas, o julgamento do pedido de fusão entre DEM e PSL, que resultará no novo partido União Brasil. O relator do processo na Corte é o ministro Edson Fachin. O novo partido vai comandar neste ano um orçamento de cerca de R$ 1 bilhão, somando recursos dos fundos eleitoral e partidário. E terá um tempo de televisão nas propagandas em torno de 1 minuto e 40 segundos.

Ano letivo
Os colégios da rede estadual do Paraná estão na reta final de preparação para o ano letivo de 2022, que começa nesta segunda-feira (7). Além da organização do espaço, também acontecem as atividades de estudo e planejamento das equipes das escolas.  A rede estadual segue o modelo 100% presencial, aplicando o protocolo de biossegurança nas escolas.

Sem cogitação
O senador Alvaro Dias (Podemos) descartou uma possível união do Podemos com o PSDB do Paraná. “Não há nem cogitação”. Os ‘tucanos’ têm o ex-prefeito de Guarapuava, Cesar Silvestri Filho, como pré-candidato ao Governo do Estado. Sem candidatura majoritária no Podemos, o senador estreitou a conversa com o governador Ratinho Junior (PSD).

Vai depender…
“Estamos sintonizados com o governador do Paraná, andando bem”, afirmou. Entretanto, como a eleição proporcional independe de federação, o senador explicou que as atenções se voltam à candidatura para presidente da República. “O interesse do Podemos na federação é em razão da candidatura presidencial de Sergio Moro. Na proporcional, não dependemos de federação. Não é esse o nosso interesse”, comentou.

Federação partidária
O Supremo Tribunal Federal (STF) iniciou a discussão sobre autorizar ou não as chamadas federações partidárias. As federações foram aprovadas em lei como uma alternativa às coligações, proibidas já no pleito de 2020, e podem auxiliar siglas “nanicas” a superar a cláusula de desempenho, que restringe o acesso a recursos do fundo partidário e a tempo de rádio e TV a partidos que obtenham um número mínimo de votos e representantes eleitos.

Alerta
Nota técnica da Fiocruz alerta para o aumento da taxa de ocupação dos leitos de UTI para pacientes com Covid-19 no SUS. O relatório destaca que treze estados tiveram um crescimento igual ou superior a cinco pontos percentuais entre 24 e 31 de janeiro. Em outros nove, o índice está em alerta crítico, quando o indicador é igual ou superior a 80%. O incremento coincide com o aumento de casos da doença registrados após o início da circulação da variante ômicron.

Janela partidária
Quem deseja concorrer às eleições gerais de 2022, marcadas para o dia 2 de outubro, deve ficar atento para não perder os prazos e não ficar de fora da disputa. De 3 de março a 1º de abril, ocorre a chamada “janela partidária”, período em que deputadas e deputados federais, estaduais e distritais poderão trocar de partido para concorrer ao pleito deste ano sem perder o mandato.

Coluna publicada simultaneamente em 20 jornais e portais associados. Saiba mais em www.adipr.com.br.