Coluna ADI 20/04/2021

O chefe da Casa Civil, Guto Silva, entregou a LDO para análise dos deputados estaduais. (Foto: Dálie Felberg/Alep)

LDO
O chefe da Casa Civil, Guto Silva, entregou ao presidente Ademar Traiano a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2022 para análise dos deputados estaduais. O documento foi elaborado pela Secretaria de Estado da Fazenda. O ato aconteceu na Assembleia Legislativa do Paraná. A proposta precisa ser votada pelos deputados até o mês de julho e prevê uma receita líquida de R$ 48,3 bi.

Vice-liderança
O deputado Soldado Adriano José (PV) comunicou nesta segunda-feira, 19, seu desligamento como 1º vice-líder do Governo na Assembleia Legislativa. No seu lugar, o governador Ratinho Junior (PSD) já confirmou o deputado Gugu Bueno (PL) no seu lugar. O 2º vice-líder é o deputado Cobra Repórter (PSD) e o líder do Governo, Hussein Bakri (PSD).

Líder nacional
Segundo dados da Estatística da Produção Pecuária, do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o Paraná produziu, no ano passado, 4,49 milhões de toneladas de carne de frango, 33,4% das 13,7 milhões de toneladas produzidas pelo Brasil em 2020. O volume coloca o Estado na posição de líder nacional na atividade avícola.

Testagem
Nesta terça-feira, dia 20 de abril, pesquisadores da Universidade Federal do Paraná (UFPR) realizam a quarta rodada em 2021 dos testes com pessoas assintomáticas para detecção do coronavírus (SARS-CoV-2). A equipe realizará mil testes para a comunidade da UFPR (estudantes, servidores, além de familiares em primeiro grau ou coabitantes desses grupos). O mutirão faz parte de um estudo que visa identificar pessoas contaminadas e propiciar o isolamento, como medida para evitar a propagação da doença.

Testagem
A taxa de transmissão (Rt) do coronavírus no Paraná é a mais baixa entre todos os Estados brasileiros: 0,76. Segundo o sistema, o Paraná apresenta Rt inferior a 1 desde 17 de março, quando atingiu a taxa de 0,94. Neste período, apenas o Amazonas apresentou continuamente Rt inferior a 1, e nenhum outro Estado brasileiro mostrou Rt menor que 0,80. A principal estratégia do Paraná para combater o coronavírus é a vacinação. 

Fábrica de Malte
A cooperativa Agrária, de Guarapuava (Centro), que encabeça o pool constituído também por Bom Jesus (Lapa), Capal (Arapoti), Castrolanda (Castro), Coopagrícola (Ponta Grossa) e Frísia  formaram um consórcio para construir uma fábrica de malte, com investimento de R$ 1,5 bilhão e que deve gerar mais de mil empregos diretos e indiretos. O Paraná já é o maior produtor de cevada do Brasil, tem a maior maltaria da América Latina e tem visto a indústria de bebidas alcoólicas aumentar sua importância na economia local.

Pesquisa
A pedido do Unidos Pela Vacina (UPV), a Paraná Pesquisa fez um levantamento de dados com 1.080 habitantes onde apontou que, das pessoas ainda não vacinadas, 7,5% afirmam que não pretendem se vacinar, sendo que a maior porcentagem é de homens (11,2%) e de faixa etária que varia entre 16 e 24 anos (11%). “A imunização é a única maneira totalmente eficaz de acabarmos com o vírus, explica o presidente da Sociedade Brasileira de Infectologia, Clóvis Arns.

Hub logístico
Em plena pandemia de Covid-19, o Paraná vive uma onda de implantação de centros de distribuição de grandes nomes do varejo e da indústria. “O Paraná tem uma posição logística privilegiada. No Brasil, só perde para o Nordeste, que está mais perto de outros continentes. Estamos a um raio de 1,2 mil quilômetros de 80% do PIB do Mercosul, uma distância que pode ser percorrida por caminhão”, afirma Filinto Jorge Eisenbach Neto, professor da Escola de Negócios da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR).  

Consórcio internacional
O governo brasileiro confirmou a disponibilização de 4 milhões de doses ao País em maio, após a comunicação feita por representantes do consórcio internacional de vacinas Covax Facility. O consórcio internacional tem participação brasileira e busca ampliar o acesso à vacina a países com menos recursos.

Consulta pública
O senador Álvaro Dias (PODE) lançou em suas redes sociais uma consulta pública sobre a alteração no modelo de escolha dos integrantes dos tribunais superiores brasileiros. “Esse modelo de escolha dos integrantes dos tribunais superiores deve ser alterado, de modo a substituir a indicação de natureza política pela meritocracia. E você, também defende essa mudança no formato de escolha de ministros dos tribunais superiores?

FPM
Os 399 municípios do Paraná recebem, nesta terça-feira (20), R$ 42.845.219,44 da parcela do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Do montante, 199 prefeituras com coeficiente mínimo (0,6) ficam com R$ 57.008,25 cada, enquanto as oito maiores cidades terão R$ 484.370,70. A capital receberá R$ 1.943.995,95 e não há vinculação específica para a aplicação desses recursos, informa o advogado Gilmar Cardoso.  

Auxílio emergencial
Depois de antecipar em duas semanas, o saque da primeira parcela da nova rodada do auxílio emergencial, a Caixa Econômica Federal poderá fazer o mesmo com as demais parcelas, disse o presidente do banco, Pedro Guimarães. Segundo ele, a medida será tomada se o calendário da primeira parcela funcionar bem.  “Vamos avaliar como será este fluxo de pagamento e, se for como imaginamos, anteciparemos os outros meses”, disse. 

Só aumenta!
A escalada do preço do gás de botijão em meio à crise econômica gerada pela pandemia reacendeu no Congresso o debate sobre políticas sociais para subsidiar o combustível à população de baixa renda, que vem apelando a lenha ou carvão para cozinhar suas refeições. Em meados de fevereiro, o preço médio do botijão no país atingiu o maior valor desde que a ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis) começou a compilar os dados, em 2004. E, desde então, não parou de subir.

Coluna publicada simultaneamente em 20 jornais e portais associados. Saiba mais em www.adipr.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *