Coluna Paraná Produtivo/ADI 17/12/2020

Indústria farmacêutica
A indústria farmacêutica Prati-Donaduzzi, localizada em Toledo, se consolida como a maior produtora de medicamentos genéricos do Brasil. Uma parceria com o Governo do Paraná foi oficializada, viabilizando o investimento de R$ 650 milhões pela empresa no Estado. A Prati-Donaduzzi construirá uma nova unidade fabril de alta tecnologia em sua sede, modernização das plantas atuais. De acordo com parceria, firmada com a Invest Paraná, o Estado concederá benefícios tributários e fiscais à empresa. Em contrapartida, a farmacêutica aplicará os R$ 650 milhões em seu projeto de crescimento, contemplando construção e ampliação de estrutura física e aquisição de equipamentos de última geração.

Trigo russo
A Rússia, maior exportador de trigo do mundo, deve taxar em 25 euros a tonelada do cereal que sai do país entre os dias 15 de fevereiro a 30 de junho. A declaração foi feita pelo ministro da economia russo durante uma reunião na última segunda-feira, 14. A decisão vem após o presidente do país, Vladimir Putin, criticar as recentes altas de preços dos alimentos à base de trigo, como pães e farinha. A Rússia é o terceiro maior fornecedor de trigo do mercado brasileiro e, até meados de 2019, por meio de acordos comerciais, o Brasil favoreceu as compras dos russos.

Cana-de-açúcar
O volume de cana estimado para a atual safra é de 665,105 milhões de toneladas, muito próximo do recorde de 665,6 milhões de toneladas colhidas em 2015/16. Na comparação com a temporada passada, o crescimento previsto é de 3,5%. A estimativa é do 3º Levantamento da Safra 2020/21 de Cana-de-Açúcar, divulgado na última terça-feira, 15, pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Do total de cana, 53,8% devem ser destinados à produção de 29,8 bilhões de litros do biocombustível, enquanto o açúcar absorverá 46,2% da atual colheita, devendo gerar 41,8 milhões de toneladas da commodity.

Terras a estrangeiros
O Senado aprovou na última terça-feira, 15, o projeto de lei que permite a compra de terras rurais por estrangeiros, tanto para pessoas físicas quanto jurídicas. O projeto limita essa aquisição em até 25% do território do município. O projeto determina que as áreas rurais deverão cumprir sua função social. Para a aquisição de imóveis em áreas indispensáveis à segurança nacional, os compradores estrangeiros deverão obter o assentimento prévio do Conselho de Defesa Nacional. O conselho também deverá ser consultado no caso de compras de terras na Amazônia. O projeto segue para a Câmara.

VBP 2020
O Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) de 2020, estimado com base nas informações de novembro, é de R$ 885,8 bilhões. O valor é 15,1% acima do valor de 2019, que foi de R$ 769,8 bilhões. As lavouras tiveram um acréscimo de valor de 19,2% e a pecuária, 7,3%. Sete produtos das lavouras puxaram o VBP deste ano em relação ao ano passado: amendoim (36,3%), arroz (35,5%), cacau (23,7%), café (39,8%), milho (20,9%), soja (40,4%) e trigo (48%). Na pecuária, os destaques são carne bovina (14,5%), suína (23,3%) e ovos (10,1%). Esses resultados positivos foram, em geral, obtidos pelos preços e pelas exportações. Por regiões, o Centro-Oeste lidera a estimativa do VBP, puxado pelo estado do Mato Grosso. Em seguida, aparece o Sul, com destaque para o Paraná, depois vem região Sudeste (São Paulo), Nordeste e Norte.

Tarifa Externa Comum
O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, disse na última terça-feira, 15, que a revisão da Tarifa Externa Comum (TEC) do Mercosul é prioridade para o bloco econômico formado por Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai e Venezuela. Segundo o chanceler, a revisão da tarifa vai favorecer a inserção do Mercosul no comércio internacional e atrair investimentos externos. A TEC é um conjunto de tarifas cobradas sobre a importação de produtos e serviços de empresas dos países membros do bloco e tem como base a Nomenclatura Comum do Mercosul (NCM) para produtos e serviços. O seu objetivo é estimular a competitividade entre os países do bloco.

Produção em alta
A indústria siderúrgica elevou sua produção em 11,2% em novembro sobre o mesmo período de 2019, atingindo 2,95 milhões de toneladas, maior volume mensal do ano, enquanto enfrenta críticas do setor industrial sobre falta de oferta. O volume de novembro foi cerca de 6% maior que o produzido em outubro, segundo dados informados nesta terça-feira pelo Instituto Aço Brasil, que representa siderúrgicas como Gerdau e Usiminas. Apesar do aumento na produção em novembro, o volume acumulado do ano ainda está cerca de 7% abaixo do registrado um ano antes e a expectativa da entidade é de queda de 5,6% em 2020, para 30,7 milhões de toneladas.

Novos mercados
Em 2020, foram abertos 24 novos mercados para exportação apenas de produtos de origem animal para consumo humano e produtos para a alimentação animal. Além disso, houve a reabertura do mercado dos Estados Unidos para a carne bovina brasileira. Os dados estão no 9º relatório de atividades do Serviço de Inspeção Federal (SIF), divulgado na última terça-feira, 15, pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Durante este ano, ainda conforme a pasta, as tratativas para que essas missões pudessem ser viabilizadas foram realizadas por meio de videoconferência. Estão registrados no SIF 3.342 estabelecimentos de produtos de origem animal nas áreas de carnes e produtos cárneos, leite e produtos lácteos, mel e produtos apícolas, ovos e pescado e seus produtos derivados. Além de 2.999 estabelecimentos de produtos destinados à alimentação animal.

Suínos na China
A produção de suínos na China deverá estar totalmente recuperada dos danos provocados pela peste africana no primeiro semestre de 2021, informou o Ministério da Agricultura e Assuntos Rurais do país, segundo a agência Xinhua. Até o fim de novembro, conforme o ministério, o estoque de suínos vivos e fêmeas reprodutoras atingiu mais de 90% dos níveis registrados antes da peste suína, que começou a dizimar o plantel chinês em 2018. O número de matrizes reprodutoras monitoradas pelo ministério aumentou para mais de 41 milhões, enquanto o de suínos vivos ultrapassou 400 milhões no período. No mês passado, os leitões recém-nascidos em fazendas com mais de 500 animais em estoque chegaram a mais de 31 milhões, um aumento de 94,1% em comparação com o início do ano, de acordo com o ministério.

Gripe aviária
O governo da França informou na última terça-feira, 15, que mais cinco fazendas com criações de aves foram atingidas vírus H5N8, conhecido como gripe aviária. São quatro fazendas de patos domésticos, de Landes e de Vendée, e uma de patos selvagens, em Deux-Sèvres. Além disso, dois novos casos da doença, em dois gansos selvagens, foram confirmados nas aves encontradas mortas na mesma região. O governo determinou o abate e eliminação de todos os animais infectados e foram estabelecidas zonas de proteção no raio de 3 quilômetros e zona de vigilância em 10 quilômetros em torno dos focos, onde o movimento de aves é proibido. Outras fazendas de patos expostas ao vírus estão sendo rastreadas e amostras coletadas para exames.

E no Japão
O Japão tem sofrido o pior surto de gripe aviária já registrado no país, que espalhou-se para novas fazendas neta semana, com o vírus tendo sido encontrado em um quarto das 47 áreas administrativas do país, conhecidas como prefeituras, o que levou autoridades a ordenar o abate de aves. Cerca de 32 mil aves foram abatidas e enterradas na cidade de Sukumo, na prefeitura de Kochi, no Sudeste do Japão, após a descoberta da gripe aviária em uma fazenda de produção de ovos, disse o ministério da agricultura nesta quarta-feira. Mais aves contaminadas foram encontradas em duas fazendas na prefeitura de Kagawa, onde a epidemia começou no mês passado. Desde então, quase 30 mil aves foram sacrificadas por lá, segundo o ministério. O surto atingiu 12 prefeituras pelo Japão, e um recorde de 3 milhões de aves foram sacrificadas até o momento.

Coluna publicada simultaneamente em 20 jornais e portais associados. Saiba mais em www.adipr.com.br.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *