70% dos municípios brasileiros mantêm desatualizados os dados sobre vacinação contra a covid

Em 70% das cidades brasileiras, os registros de aplicação das doses de vacinas contra a Covid-19 não estão atualizados segundo norma do Ministério da Saúde. Até o momento, dados da campanha nacional de imunização de 3.875 dos municípios do país estão atrasados, ou nem mesmo foram preenchidos, no OpenDataSus, banco de dados da pasta.

Os registros das aplicações de vacinas são feitos no Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações (SI-PNI), plataforma criada pelo Ministério da Saúde para que estados e municípios enviem os registros de doses aplicadas.

É a partir dessas informações que especialistas, e o próprio Ministério da Saúde, realizam o acompanhamento do ritmo da vacinação e o avanço para novos grupos prioritários. Sem elas, políticas públicas para distribuição de imunizantes ficam menos eficientes.

Segundo norma informativa da Secretaria de Vigilância em Saúde, o tempo máximo para envio de informações a respeito da vacinação é de até 48 horas, isso levando-se em consideração que o estabelecimento no qual o cidadão foi vacinado não tenha acesso à internet. Para os que possuem acesso à rede, o envio de dados deve ser feito diariamente.

A norma se encontra explicitada também no Plano Nacional de Vacinação (PNI), ao qual todas as entidades governamentais do país devem seguir para a campanha de vacinação contra a Covid-19.

Existem ainda 47 cidades onde as informações sobre indivíduos vacinadas estão há mais de um mês com atraso nos microdados de vacinação. Outros 603 municípios estão com ao menos 11 dias de atraso na alimentação de informações.

Informações Metrópoles/Foto:Rodolfo Buhrer

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *