Amop lança candidatura de Júnior Weiller à presidência da Associação dos Municípios do Paraná

A experiência e quatro mandatos de prefeito, dois de vice-prefeito e ainda a atuação destacada como assessor parlamentar no Senado da República e na Câmara dos Deputados são alguns dos atributos de maior evidência do prefeito de Jesuítas, Junior Weiller, candidato a presidente da AMP (Associação dos Municípios do Paraná).

Junior Weiller comandou também, por dois mandatos, a Amop (Associação dos Municípios do Oeste do Paraná), entidade que manifestou, em assembleia geral ordinária realizada no dia 22 de janeiro, apoio unânime à sua candidatura. A eleição da AMP está programada para abril. O atual presidente é Darlan Scalco, ex-prefeito de Pérola. Junior Weiller é um dos vice-presidentes da atual diretoria.

Além da Amop, que congrega 54 municípios, a Amsop (Associação dos Municípios do Sudoeste do Paraná), que reúne 42 cidades, também está representada na chapa, através do candidato a vice-presidente, o prefeito de Santo Antônio do Sudoeste, Ricardo Antônio Ortiña (Ricardinho). “A soma de 96 cidades destas duas instituições já demonstra uma força extraordinária, que se soma, é claro, ao apoio que vem da maior parte dos 399 municípios do Paraná”, destaca Junior Weiller.

Outros nomes de relevância no contexto político estadual fazem parte da chapa, como o prefeito de Goioerê, Betinho Lima; o prefeito de Ivaiporâ, Carlos Gil (também presidente da Amuvi – Associação dos Municípios do Vale do Ivaí), o prefeito de Pitanga, Maicol Geison Callegari Barbosa (também presidente da Amocentro – Associação dos Municípios do Centro do Paraná) e o prefeito de Icaraíma, Marcos Alex (presidente da Amerios – Associação dos Municípios de Entre Rios), entre outros.

Uma das propostas do prefeito de Jesuítas como presidente da AMP é contribuir para a modernização das prefeituras, aplicando o conceito de Governo 5.0., que prevê a digitalização de processos, o fim da burocracia e a evolução tecnológica de sistemas envolvendo a administração pública. Outra proposta é o apoio à implantação da certificação ISO 37.122 nas prefeituras. Trata-se da definição de conceitos que tornam uma cidade inteligente, a smart city.

Implantar conceitos de compliance, ética e responsabilidade é outra das metas da chapa que concorre à AMP. “Além de beneficiar a população, tal medida resguarda o agente público de dores de cabeça futuras”, diz Junior. A defesa da ampliação de recursos do transporte escolar é outra bandeira de luta. “Várias batalhas políticas já foram travadas sobre o assunto no passado, mas o que queremos é que prevaleça o diálogo em torno do tema”, diz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *