Ano de superação

Guto Silva

A sensação que se tem é que esse ano de 2020 passou rapidamente, em meio a uma pandemia com tantos efeitos e que foi o grande assunto mundial. Não foi um ano fácil. Mas também não foram doze meses somente de incertezas. Apesar de todas as dificuldades, houve também muito trabalho e avanços importantes.


O Paraná fecha 2020 com bons indicadores econômicos, sociais e de investimento. Metas que foram estabelecidas pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior ao determinar prioridade no enfrentamento da pandemia, mas sem descuidar do plano de trabalho e desenvolvimento do Estado. Assim, o Paraná focou esforços e recursos na saúde, na área social e em ações e projetos que permitissem ao Estado se recuperar mais rapidamente da crise sanitária e econômica.

Para enfrentar a pandemia, foram ações rápidas na estruturação da saúde, com a ampliação de leitos, entrega de novos hospitais e ampliação da testagem e o atendimento aos mais vulneráveis com a distribuição dos alimentos da merenda escolar e o Cartão Comida Boa. O desafio de manter nossos estudantes em atividade foi superado com eficácia e o Paraná virou referência nacional no ensino remoto durante a pandemia.


O governo manteve os serviços portuário e ferroviário funcionando e investimentos em infraestrutura. O Porto de Paranaguá e a Ferroeste bateram recordes de movimentação, os ótimos resultados do setor agropecuário impediram o aprofundamento da crise econômica e as obras rodoviárias e nos municípios geraram empregos.
Assim, o Estado lidera o crescimento industrial do País. São seis meses consecutivos de expansão. O comércio paranaense também vem mostrando novo fôlego. Em outubro foi o segundo setor que mais contratou. O Paraná é o segundo que mais gerou postos de trabalho em 2020, com saldo de janeiro a outubro de 33.615 novos empregos, atenuando as demissões dos primeiros meses da crise.


Apesar de o Paraná ter terminado o primeiro semestre com queda de 2,4% no Produto Interno Bruto (PIB), em decorrência da baixa na atividade produtiva, o desempenho é consideravelmente superior à média nacional, já que a estimativa do Ministério da Economia aponta para uma retração de 4,5% na economia brasileira em 2020.
O desempenho positivo mostra o acerto da politica do governador Ratinho Junior ao trabalhar de forma planejada a retomada do crescimento. Haverá significativo investimento no Estado, com uma aplicação de R$ 2,9 bilhões em obras estruturantes. Mais de R$ 1,3 bilhão serão destinados diretamente aos municípios, para a requalificação de escolas, hospitais e demais ações urbanas.


No próximo ano, teremos obras aguardadas há muito tempo que vão aumentar a competitividade do Estado, como o início da restauração e duplicação da BR-277 em Cascavel e Guarapuava; da PR-323 em Doutor Camargo e Umuarama; da PR-317 em Maringá; a implantação de terceiras faixas na PR-280, no Sudoeste; e a revitalização da Orla de Matinhos. Em conjunto com a Itaipu Binacional terão continuidade as obras da Ponte da Integração e da nova perimetral de Foz do Iguaçu; a duplicação da Avenida das Cataratas; o novo contorno de Guaíra; e será concluída a Estrada Boiadeira, de Porto Camargo a Umuarama.


A área social também terá tratamento importante. Haverá aporte extra de recursos para a ampliação do Programa Casa Fácil em suas respectivas modalidades, como Viver Mais Idosos, Viver Mais Gente e Casa Fácil Urbano. Somados os programas, serão 16.205 novas unidades habitacionais.
Outro ponto é a extensão do contrato padrão de trabalho de três para seis meses de até 15.000 contratos de menores aprendizes de 14 a 18 anos de idade. Esse pacote, junto com as intervenções de infraestrutura, terá capacidade de criar mais de 100 mil empregos.


O Paraná fecha 2020 com sinais de recuperação econômica e ainda muita preocupação com a pandemia, que acelerou no final de novembro e obrigou o governo a prorrogar o estado de calamidade pública e decretar medidas mais rigorosas para conter a disseminação do vírus.
Lembrando que, em julho, o governador Ratinho Júnior foi o primeiro governador do Brasil a prever orçamento exclusivo para uma vacina segura e eficaz aprovada pela Anvisa. São R$ 200 milhões reservados para imunizar a população contra a Covid-19.


Enfim, foi um ano marcado por surpresa, sofrimento e superação. Ninguém imaginava que a pandemia seria tão longa e tão forte. Por isso minha manifestação final é de solidariedade às famílias paranaenses que perderam um ente querido para a Covid-19. Lutamos todos contra essa doença. Eu mesmo fui infectado. Infelizmente, já tivemos mais de 7 mil vítimas no Estado. A essas famílias, meus profundos sentimentos. Juntos, temos que ir em frente, continuar enfrentando à pandemia e seus efeitos, continuar trabalhando para construir um Paraná cada vez melhor. Desejo a todos um Natal com muita alegria e bastante prevenção. E um Ano Novo de união, paz e prosperidade.

Guto Silva é secretário-chefe da Casa Civil do Governo do Paraná.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *