Após quase dois anos, fronteira com a Argentina é reaberta em município paranaense

Após quase dois anos fechada por conta da pandemia do novo coronavírus, a fronteira do Brasil com a Argentina, entre as cidades de Santo Antônio do Sudoeste e San Antonio, foi reaberta neste sábado (5 de fevereiro).

Para circular entre as duas cidades vizinhas, o cidadão deve apresentar a carteirinha de vacinação contra a Covid, com a segunda dose aplicada há mais de 15 dias. Quem não estiver vacinado deve fazer um exame diagnóstico da doença na hora, ao custo de 4 mil pesos (R$ 130, aproximadamente.

Para visitar ainda outras cidades argentinas é necessário contratar um seguro saúde e preencher uma declaração no site da migração argentina.

Comércio celebra

Comerciantes de San Antonio estão celebrando a reabertura das fronteiras. É que a economia local depende bastante do público brasileiro, tanto que no final do ano passado houve um protesto pedindo que se voltasse a liberar a entrada dos brasileiros na cidade.

Para fazer comprar na cidade argentina e adentrar o território brasileiro, contudo, é preeciso ter comprovante de residência em Santo Antônio do Sudoeste e as compras se restringem ainda a itens de subsistência – o que não inclui, por exemplo, vinhos.

Em breve, contudo, espera-se que essa situação mude. A aduana brasileira em Santo Antônio do Sudoeste já está em reforça e a Polícia Federal deve passar a atuar ali em breve, o que transforma a aduana em alfandega de turismo, também.

Imagem: reprodução