Beto Preto admite reativar leitos de Covid no Norte do Paraná

O secretário estadual de Saúde do Paraná, Beto Pedro, informado sobre o aumento de infectados da Covid-19 no Norte Pioneiro, admitiu – em entrevista ao Npdiario – que o governo poderá reativar as Unidades de Tratamento Intensivo exclusivas da doença na região.

Ele afirmou: “Estamos analisando a estatística epidemiológica da Pandemia. Números de casos, de internamentos e de óbitos…  Se necessário for, poderemos reativar leitos”, evidenciando preocupação com a situação.

Mesmo em férias descansando por conta do recesso do começo de ano, Beto monitora os detalhes de sua Pasta diariamente.

Romanelli, Primeiro-Secretário da Assembleia Legislativa, também manifestou sua apreensão: “infelizmente muitas pessoas estão se comportando como se a pandemia tivesse acabado”, assinalou também neste domingo, acrescentando: “Melhor manter as precauções para evitar o contágio, vacinar todos e seguir em frente, com as autoridades responsáveis tendo a coragem de tomar as medidas necessárias”, afirmou.

Os leitos da Santa Casa de Jacarezinho e principalmente os dez do Hospital Casa de Saúde Doutor João Lima (Cegen) foram desativados. Rangel Silva, diretor-geral da unidade de saúde de Cornélio Procópio confirmou sábado a desativação total no dia anterior, 31 de dezembro(sexta-feira).

O Hospital Universitário de Londrina, que desativou mais 20 leitos exclusivos na semana passada e dos 100 leitos de UTIs para pacientes com sintomas da pandemia, 50 deles somente estão funcionando agora. Na enfermaria Covid, os leitos passaram de 96 para 51.

E no Hospital Regional do Norte Pioneiro, em Santo Antônio da Platina (foto abaixo), todos os leitos/Covid estão ativos. Só que, dos dez exclusivos, nove estão ocupados,(90%, índice altíssimo) sendo seis de pacientes intubados.

E dos nove semi-intensivos no Regional, quatro estão ocupados.

Gislaine Galvão, secretária municipal de Saúde platinense, atribuiu o fato ao “relaxamento nos eventos sociais e festivos” o aumento de casos (uma mulher de 57 anos morreu na sexta-feira e nos últimos dois dias, houve mais 63 casos positivados no município).

Ela adicionou: “As pessoas não usam mais máscaras, saem para algum lugar e a máscara é esquecida”, lamentou.

Fonte: NP Diário