Caminhoneiros mantêm plano de greve para dia 1º

Os caminhoneiros ainda estão aguardando uma proposta do governo para tentar evitar a paralisação. Mesmo assim, estão preparados para a greve, mas sem bloqueio de estradas. A informação é da colunista Carla Araújo.

“A orientação é que, se o governo não sinalizar nada até o dia 31, no dia 1º vamos amanhecer de braços cruzados. A categoria deliberou isso”, afirmou à coluna o presidente da Associação Brasileira dos Condutores de Veículos Automotores (Abrava), Wallace Landim, conhecido como Chorão.

Ele lamentou o novo aumento anunciado pela Petrobras nesta segunda-feira (25) e disse que a situação da categoria está ficando cada vez mais insustentável. Apesar disso, Chorão afirmou que não haverá nenhuma orientação para que haja bloqueio de rodovias pelo país.

“A orientação é sempre a mesma: não fechar rodovias. Arrumar um local adequado para ficar parado ou ficar em casa. A orientação é não fechar rodovias para não prejudicar o direito de ir e vir de ninguém”, disse Chorão. Ele foi um dos principais líderes da paralisação de caminhoneiros durante o governo de Michel Temer, em 2018.

Naquele momento, houve fechamento de estradas. A greve de 2018 durou dez dias, fazendo com que combustíveis deixassem de ser entregues em diversos postos. Também houve impacto no abastecimento de alimentos e em outras atividades que esperavam matérias-primas.