Darci Piana apresenta potenciais turísticos e econômicos do Paraná

O governador do Estado em exercício, Darci Piana, recebeu nesta segunda-feira (21) o embaixador da República da Argentina no Brasil, Daniel Scioli, e o governador da Província de Santiago del Estero, Gerardo Zamora, no Palácio Iguaçu, para debater interesses em comum entre a Argentina e o Paraná. Piana apresentou as principais políticas do Governo do Estado, oportunidades para investidores argentinos e também conheceu projetos do país vizinho.

“O Paraná é o segundo maior exportador e importador da Argentina. O intercâmbio nas áreas turística e econômica é muito relevante para nós e interessa tanto aos argentinos como aos brasileiros. Mostramos o que estamos fazendo e ouvimos os projetos deles para entender como podemos estreitar as relações”, afirmou Piana.

MOTO GP – O principal tema trazido pelos argentinos foi o Grande Prêmio da Argentina de MotoGP, um evento motociclístico que faz parte do mundial de MotoGP. A competição será realizada no Autódromo Termas de Río Hondo, na Província de Santiago del Estero. O governo argentino espera atrair turistas do Paraná.

Segundo o governador da Província, no ano passado 12 mil paranaenses foram para a Argentina acompanhar a corrida de moto. A expectativa é atrair número semelhante este ano. “Para nós é importante fazer a promoção deste evento e aproveitar a possibilidade de estar aqui para estreitar essa relação. O motivo mais importante que nos traz até aqui é o turismo. Queremos que o Paraná e a Argentina possam ter um interessante intercâmbio nessa área”, ressaltou Gerardo Zamora.

Além da parceria na área de turismo, o embaixador Daniel Scioli destacou outros interesses. “Queremos fazer um intercâmbio de experiências com o Paraná, um estado inovador, moderno, com extraordinária visão de futuro, e fortalecer a relação do setor privado e público em ambos os países”, acrescentou.

PROJETOS DO PARANÁ – No encontro, Darci Piana apresentou uma série de ações paranaenses nas áreas de turismo, como as concessões de parques, a exemplo do Parque Vila Velha, em Ponta Grossa, região dos Campos Gerais, e grandes projetos de infraestrutura e logística.

“O Paraná é o Estado que mais tem aeroportos regionais”, ressaltou, ao descrever o programa Voe Paraná, parceria entre o Governo do Estado e a Azul Linhas Aéreas, que viabilizou a operação de dez novos destinos no Estado.

Também foram destacados pelo governador em exercício o pacote de concessões rodoviárias do Paraná, o maior do País, que deve ir a leilão na Bolsa de Valores ainda este ano, e o projeto da Nova Ferroeste, que busca investidores para a construção da ferrovia que vai conectar Maracaju, no Mato Grosso do Sul, com Paranaguá, no Litoral do Paraná.

Na área rodoviária, serão colocados em leilão 3,3 mil quilômetros de estradas estaduais e federais, com a previsão de duplicação de 1,7 mil quilômetros. As concessões vão resultar em R$ 44 bilhões de investimentos em obras e mais R$ 35 bilhões na operação e manutenção das rodovias.

Na ferrovia, além da ligação entre Maracaju e Paranaguá, um ramal entre Foz do Iguaçu e Cascavel possibilitará a interação do modal com países vizinhos como o Paraguai e a Argentina, num total de 1.304 quilômetros em toda extensão. A previsão de investimento é de R$ 29 bilhões.

Piana apresentou, ainda, o potencial industrial do Estado no setor automotivo e na produção alimentar a nível mundial, com as cooperativas agrícolas; a atuação no combate à seca que atingiu o Paraná no último ano; e projetos nas áreas de tecnologia, transporte, energia, agricultura, sustentabilidade e preservação ambiental.

PRESENÇAS – Também participaram do encontro no Palácio Iguaçu o cônsul-geral da Argentina no Paraná, Eduardo Alfredo Leone, o cônsul adjunto da Argentina no Paraná, Sebastián Bertuzzi, e o secretário executivo da Inprotur – Argentina, Ricardo Sosa.