Feriado supera expectativa no turismo de Foz do Iguaçu

Gestores apontam que visitação e ocupação já mostram números do período pré-pandemia

Um feriado acima das expectativas na visitação dos atrativos turísticos, na ocupação da rede hoteleira e na gastronomia de Foz do Iguaçu. O Parque Nacional do Iguaçu, principal indicador de visitação na tríplice fronteira, recebeu 24.297 visitantes nos quatro dias de feriadão de Tiradentes (21 a 24 de abril). Levantamento do sindicato dos hotéis aponta ocupação de até 93% com uma média de 88,6% ante a estimativa de 74,1%.

“Já entramos em uma fase de visitação e ocupação plenas, números semelhantes ao período da pré-pandemia. O turismo é a principal cadeia produtiva porque além dos hotéis e atrativos, movimenta a gastronomia e uma série de serviços. É a economia que já vive um novo ciclo e retoma a maior parte das suas atividades”, disse o prefeito Chico Brasileiro.

O parque nacional esperava 15 mil visitantes e o movimento foi 38,2%. Os brasileiros representaram 79% dos visitantes. O dia de maior visitação foi 23 de abril, com 8.007 visitantes. A concessionária considera os 5,1 mil visitantes um número expressivo com destaque para os argentinos, espanhóis, franceses, estadunidenses, paraguaios, chilenos, alemães, colombianos, mexicanos e peruanos.

Crescimento
“Esta é uma tendência de crescimento (visitação estrangeira) e que deve crescer no restante do ano e, principalmente, a partir de 2023. É bom notar a eficácia das campanhas de divulgação do destino, aliada a vontade do brasileiro em viajar, retornar, conhecer as nossas atrações que estão diversificadas, ou seja, mais do que dobramos o número de atrativos e a permanência do turista na cidade”, disse Paulo Angeli, secretário de Turismo, Projetos Estratégicos e Inovação.

Paulo Angeli destaca ainda a retomada do turismo de eventos e do turismo de compras. Como exemplo que no início de maio (dias 4 a 6), Foz do Iguaçu vai receber um encontro de gestores municipais com mais de cinco mil participantes. “Hoje, as compras podem ser feitas nas lojas em Ciudad del Este e nos duty free de Foz e Puerto Iguazú”, observa.

A Itaipu Binacional e o Marco das Três Fronteiras, outros dois indicadores, também superaram as estimativas de visitação. A Itaipu recebeu 8.412 visitantes, a maior parte deles no passeio panorâmico (5.937), CTE (1.070), iluminação (789), RBV (576) e Itaipu by bike (40). Brasileiros foram maioria (8.186) e os lindeiros, 545.

O Marco das Três Fronteiras recebeu 7.750 visitantes no feriadão. O dia de maior movimento foi sábado, 23, quando 3.590 pessoas visitaram o atrativo. Paranaenses e paulistas foram os mais presentes, com os dois grupos juntos somando 87% da visitação, com 5.090 e 1.719 pessoas respectivamente. Ao todo foram 7.530 brasileiros e 220 estrangeiros de 20 nacionalidades. A expectativa era receber seis mil visitantes.

Ocupação
Na rede hoteleira de Foz do Iguaçu – com mais de 28 mil leitos em 180 hotéis, albergues e pousadas – a ocupação média ficou em 88,2%. O movimento superou a estimativa (74,1% em média) do levantamento do SindHotéis entre os dias 7 e 11 de abril com 63 estabelecimentos. As ocupações ficaram em 82% (resorts), 85% (hotéis cinco estrelas), 89% (quatro estrelas), 93% (três estrelas), 92% (duas estrelas) e  91% (albergues e pousadas).

Entre a expectativa e a realidade, os melhores resultados foram dos hotéis cinco estrelas (80% – 85%), quatro estrelas (79,2% – 89%), três estrelas (71,3% – 93%), duas estrelas (65,4% – 92%), albergues e pousadas (67% e 91%). “Esse aumento, além da estimativa, se dá por alguns fatores, entre elas, a cotação do dólar que favoreceu o turismo de compras, o aumento do turismo de contemplação e o turismo rodoviário, apesar do aumento dos combustíveis”, disse o presidente do Sindicato dos Hotéis, Marcelo Martini.

 “O que considero representativo – esta semana teve um dia a mais em relação ao feriado passado – é a ocupação dos hotéis de quatro, três e duas estrelas, além dos albergues e pousadas”, completou.