Fila de espera de leitos cai para 341 no Paraná

No Paraná, após um colapso da rede hospitalar no último mês de março, os números da pandemia do coronavírus melhoraram em abril, mas seguem preocupantes. A comparação foi feita pela Gazeta do Povo a partir da compilação de dois dados (veja gráficos logo abaixo) disponibilizados em boletins diários da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa): o número de pessoas que aguardam na fila de espera de um leito adequado para tratamento da Covid-19; e o número de pessoas internadas com sintomas da doença nas redes pública e privada.

Em 16 de março, a fila de espera registrou um recorde: 1.357 pessoas com sintomas da Covid-19 aguardavam transferência para um leito adequado naquele dia. De acordo com a Sesa, as pessoas estavam sendo atendidas provisoriamente em unidades de saúde de pequeno porte – uma UPA ou uma UBS, por exemplo. Das 1.357 pessoas da fila, 641 precisavam de um leito de UTI e 716 aguardavam um leito clínico, de enfermaria. Um mês depois, a fila reduziu. Em 16 de abril, última sexta-feira, o número de pessoas na fila caiu para 275. Do total, 123 pessoas esperavam leitos de UTI e 152 aguardavam leitos clínicos. A explosão da fila de espera em março ocorreu mesmo com a abertura de mais 1.447 leitos exclusivos para tratamento da Covid-19, segundo o governo estadual.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *