Foz do Iguaçu vacina 80% da população adulta contra a covid

Foz do Iguaçu já vacinou 81% da população adulta acima dos 18 anos com a primeira dose. A expectativa é imunizar 70% dos moradores, com as duas doses, ainda na primeira quinzena de agosto, assim que a Secretaria Municipal de Saúde receber a segunda remessa de 45 mil doses extras destinadas pelo Ministério da Saúde às quatro cidades de fronteira no Paraná (além Foz, Barracão, Guaíra e Santo Antônio da Platina).

Conforme o painel de vacinação desta terça-feira, 3, já foram aplicadas 216.781 vacinas entre a primeira e a segunda doses. Isso corresponde a 80,8% da população adulta vacinada com a primeira dose e 28,6% com a segunda dose. Foz do Iguaçu já está vacinando as pessoas com 25 anos ou mais – a menor faixa etária entre as grandes cidades do país como São Paulo, Curitiba, Rio de Janeiro, Salvador, Florianópolis e Belo Horizonte.

“Esse está sendo um trabalho árduo, de folego, que reúne a saúde municipal, a Secretaria Estadual de Saúde e o Ministério da Saúde. Estamos chegando a este patamar (80% da população adulta) e vamos avançar mais neste mês de agosto. A vacina é o remédio para curar e evitar esta doença (covid), salva vidas, o que é mais importante, e a cidade começa a voltar a seu ritmo normal”, disse o prefeito Chico Brasileiro, vice-presidente da Frente Nacional de Prefeitos (FNP).

Fronteira
Chico Brasileiro articulou, através da FNP, a remessa das doses extras para ás 122 cidades fronteiriças brasileiras. “Alertamos o Ministério da Saúde da necessidade de criar um cordão de segurança na fronteira brasileira para evitar maior circulação de variantes do coronavírus. O ministro Marcelo Queiroga compreendeu a importância e enviou as doses extras às cidades de fronteira”, disse.

O Ministério da Saúde do Paraguai, na fronteira brasileira, começou a vacinar acima dos 20 anos e já aplicou 1.5 milhão de doses. Em Puerto Iguazu, na lado argentino da fronteira, a vacinação está na casa dos 18 anos. “Em breve, estaremos com as três cidades da fronteira com vacinação completa e o pleno trânsito das pessoas nas duas pontes, a da Amizade (com Paraguai) já aberta e a reabertura da Ponte da Fraternidade”, disse Brasileiro.

Eventos
As vacinas extras aceleram também a retomada do turismo, principal atividade econômica da cidade. Foz do Iguaçu já tem três grandes eventos marcados até início de dezembro e que devem atrair 12 mil participantes. Novo decreto municipal desta sexta-feira, 30, autorizou eventos corporativos com até mil participantes neste mês de agosto.

Em setembro, serão liberados eventos corporativos com até 1.500 participantes e sociais com até 500 pessoas. Também serão permitidos jantares de formatura com até 1.500 pessoas. A partir de 15 de outubro serão liberados todos os eventos corporativos, independente do número de pessoas, desde que seja respeitada a capacidade máxima de 70% dos espaços.

Turismo
A retomada do turismo já tem bons indicativos. O aeroporto internacional vai receber neste mês de agosto até 26 voos diários – números de antes da pandemia. Hotéis começaram a contratar de volta os trabalhadores e também ampliaram e reformaram suas instalações para receber os turistas na temporada de verão. Um novo hotel com 130 apartamentos foi inaugurado nesta segunda-feira, 2.

Nos principais atrativos turísticos, as visitas cresceram 105% nas Cataratas do Iguaçu (56.819 pessoas em julho e 27.739 em junho) e a usina da Itaipu Binacional recebeu 30.025 visitantes em julho. “Há um grande esforço, de forma conjunta, dos setores produtivo e do turismo, das equipes municipais de saúde ,da prefeitura, da Itaipu Binacional, da Secretaria Estadual da Saúde, para que Foz do Iguaçu volte rapidamente a receber os visitantes como recebíamos antes da pandemia. A cidade já está preparada para isso”, disse Chico Brasileiro.