Governo deve anunciar nesta semana a empresa que fará os estudos ambientais da ponte de Guaratuba

A sessão de abertura das propostas dos interessados aconteceu sexta-feira (12), na sede do Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR), em Curitiba. No total, oito consórcios foram selecionados para participar da licitação e sete apresentaram propostas.

A licitação acontece na modalidade de Seleção Baseada na Qualidade e Custo (SBQC), em que a vencedora será selecionada de acordo com as melhores propostas técnicas e de preço. “Os consórcios que estão participando deste edital nos enviaram Manifestação de Interesse (MI) ainda no ano passado”, explica o diretor-geral do DER/PR, Fernando Furiatti. “Selecionamos os melhores e formamos uma lista curta, para a qual enviamos solicitação de propostas em janeiro, após a publicação do edital. Agora, o corpo técnico do DER fará análise dessas propostas para definir o vencedor da licitação”, informa.

O edital prevê a elaboração de um Estudo de Impacto Ambiental e Relatório de Impacto Ambiental (EIA/RIMA) e de estudos preliminares de engenharia, utilizando como base o Estudo de Viabilidade Técnica Econômica e Ambiental (EVTEA) da Ponte de Guaratuba, já concluído e aprovado pelo DER/PR.

Nesta nova etapa, além do desenvolvimento do EIA-RIMA, serão validados os apontamentos realizados pelo EVTEA através de estudos preliminares de engenharia, buscando a melhor solução do ponto de vista técnico, econômico e ambiental. O objetivo é que a Ponte de Guaratuba seja uma obra harmônica com as estruturas vizinhas e integrada com o meio ambiente.

O investimento estimado é de cerca de R$ 4,8 milhões e será realizado em parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), dentro do Programa Estratégico de Infraestrutura e Logística de Transportes do Paraná. O tempo estimado para elaboração dos estudos é de 420 dias corridos (14 meses). Os resultados do EIA/RIMA serão apresentados em audiência pública após sua conclusão.

Após essa etapa, o DER/PR fará as contratações dos projetos básico e executivo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *