Deputada Leandre quer debater nova classificação da OMS que trata velhice como doença

Audiência pública para debater o tema acontece nesta quinta-feira (15) na Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa da Câmara dos Deputados

Por indicação da deputada Leandre (PV-PR), a Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa da Câmara realizará, nesta semana, uma audiência pública para debater a inclusão da velhice na Classificação Internacional de Doenças pela OMS (Organização Mundial da Saúde). O debate está programado para às 10h da quinta-feira (15), e todos podem participar, através do portal e-Democracia da Câmara dos Deputados.

A audiência pública terá a participação do presidente do Centro de Longevidade do Brasil, Alexandre Kalache, do consultor da Opas (Organização Pan-Americana de Saúde), Juan Escalante, e da médica especialista em gerontologia, Lidiane Charbel Souza Peres.

No requerimento para realizar a audiência pública, aprovado pela comissão, Leandre destaca que a edição mais recente da Classificação Internacional de Doenças passa a considerar a velhice como uma doença. A classificação foi adotada em 2019 na Assembleia Mundial da Saúde. A previsão é que entre em vigor a partir de 2022.

“Vamos ouvir os especialistas que possam responder se a velhice, então, é considerada uma doença, sintoma, ou uma fase da vida. Queremos saber quais os critérios adotados para alocação da velhice como uma doença, e entender de que forma essa decisão implica na vida das pessoas idosas”, comenta Leandre.

Ela destaca que a Organização Mundial da Saúde estabeleceu estratégias para promoção da Década do Envelhecimento Ativo e Saudável (2021-2030). Inclusive, uma comissão especial foi criada na Câmara dos Deputados para acompanhar as diretrizes da OMS durante o período. A comissão é presidida pela deputada Leandre.