Maringá ganhará Centro de Treinamento Paralímpico

Às vésperas das Olimpíadas de Tóquio 2021, a Prefeitura de Maringá anuncia, por meio da Secretaria de Esportes e Lazer, que construirá um Centro de Treinamento Paralímpico. Obra com custo estimado em R$ 7 milhões, terá parceria com o Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) e deve ser inaugurada em 2023. A cidade tem atletas paralímpicos com marcas de destaque internacional, liderando rankings mundiais.

No momento, acontece a avaliação do local onde será o Centro, com três terrenos pesquisados. O Centro de Treinamento Paralímpico de Maringá terá piscina, ginásio coberto, equipamentos de atletismo, salas técnicas, anfiteatro, capacitação, área de convivência, entre outros espaços. Também haverá projetos com a Secretaria de Educação, focados em crianças com deficiências. “Com o Centro de Treinamento Paralímpico, Maringá amplia ainda mais suas opções como polo esportivo brasileiro”, comenta o prefeito Ulisses Maia.

A cidade conta com duas importantes obras recentes: o Centro de Excelência Regional de Handebol inaugurado na UEM em janeiro do ano passado e o Skate Park inaugurado em fevereiro do ano passado. Além da Vila Olímpica, das unidades Meu Campinho e dos centros esportivos nos bairros. Os quais passam ou passarão por reformas e melhorias.

INCENTIVO – O Secretário de Esportes e Lazer, Robson Xavier, informa que será divulgado nos próximos dias o resultado do edital público do Programa de Incentivo ao Esporte Amador de Maringá. Até então, a Prefeitura de Maringá investe em 39 modalidades esportivas com repasses do Bolsa Atleta. São 648 esportistas que recebem o apoio na cidade. Sendo 89 técnicos e 559 atletas. Dos quais 47 do esporte paraolímpico, sendo seis técnicos e 41 atletas. As bolsas variam entre R$ 1 mil e R$ 25 mil anuais, somando R$ 2,2 milhões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *