Municípios receberão R$ 1 bilhão para ações de combate à pandemia na Atenção Primária

Foto: Tatiana Fortes/Governo do Ceará

Cerca de R$ 1 bilhão foi liberado pelo Ministério da Saúde (MS), por meio da Portaria 894/2021, para auxiliar na manutenção e no funcionamento de serviços da Atenção Primária à Saúde de enfrentamento da Covid-19. Os recursos, em caráter excepcional, serão repassados em parcela única aos Municípios e sem a necessidade de solicitação de adesão.

O dinheiro deve ser aplicado em ações de cuidado e saúde de pessoas idosas; de crianças e gestantes; e dos povos e comunidades tradicionais. Do total, R$ 395 milhões são destinados ao custeio per capita, medida que serve de incremento e tem potencial de abarcar toda a população dos Municípios. Mais de R$ 120 milhões vão para iniciativas voltadas à pessoa idosa; R$ 345,4 milhões para combater a má nutrição em crianças e gestantes; e R$ 48,3 milhões para o fortalecimento de equipes de assistência a povos e comunidades tradicionais.

A Confederação Nacional de Municípios (CNM) comemora a liberação dos recursos, que é uma das demandas emergenciais dos Municípios, solicitados pela entidade ao governo federal, por meio do Ministério da Saúde. A procura pelos serviços da rede de atenção primária à saúde cresceram em decorrência da pandemia, além da demanda espontânea que se mantém mesmo diante da crise sanitária vivida no Brasil, e a CNM lembra que a APS é a principal porta de entrada da Rede do Sistema Único de Saúde (SUS).

O pedido de aporte financeiro da Confederação foi no sentido de garantir transferência de recursos federais extras para a atenção primária, desvinculados de programas e políticas específicas, respeitando as especificidades e diferenças existentes entre os mais de 5,5 mil Entes municipais. Neste sentido, a entidade ressalta que ⅓ do dinheiro transferidos aos Municípios têm aplicação livre para o custeio das ações e serviços da atenção primária.

Por CNM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *