OAB Nacional e Associação dos Magistrados promovem a campanha Brasil Sem Fome

Foto: divulgação/OAB

OAB Nacional e a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) realizaram um evento virtual, na quinta-feira (6), para promover a campanha Brasil Sem Fome, que tem por objetivo arrecadar alimentos e contribuir no combate à fome no Brasil. O movimento é uma parceria da AMB e da Ordem com a Ação da Cidadania, entidade fundada pelo sociólogo Herbert de Souza, o Betinho, em 1993, e conta com o apoio da ONU, por meio do programa Rede Brasil do Pacto Global, que promove os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Com o agravamento da pandemia da covid-19 no país, com mais de 19 milhões de pessoas passando fome no Brasil, a OAB e a AMB se uniram para ampliar o alcance da campanha Brasil sem Fome na sociedade e entre os mais de 1,2 milhão de advogados brasileiros e 14 mil juízes associados. Os valores arrecadados serão utilizados para a compra de cestas básicas a serem distribuídas pela Ação da Cidadania por meio dos comitês espalhados em todos os estados do país e no Distrito Federal.

A live de lançamento da mobilização foi transmitida pelo canal da OAB no Youtube e contou com a participação da presidente da AMB, Renata Gil, do presidente nacional da OAB, Felipe Santa Cruz, e do presidente do conselho da Ação da Cidadania, Daniel Souza.

A presidente da AMB, Renata Gil, destacou a importância da campanha e da participação das entidades na mobilização e no espírito de solidariedade. “Nós estamos mobilizados internamente, já fizemos uma grande reunião dos nossos conselhos estatutários e todas as entidades do Brasil manifestaram apoio a essa ação que será desempenhada pela AMB e pela OAB. Nesse momento, a gente gostaria de externar para toda a sociedade que esse é um movimento nacional, com a participação de entidades sérias e que realmente possuem um reconhecimento na prestação de serviços para a população brasileira”, disse.

O presidente nacional da OAB, Felipe Santa Cruz, afirmou que as entidades têm feito o seu papel na cobrança de uma resposta para o problema da fome por parte das autoridades públicas, mas que no momento é fundamental a mobilização de todos. “Nós temos absoluta convicção de que estamos fazendo o nosso papel de cobrar das autoridades públicas um auxílio que seja realmente garantidor dessa segurança alimentar. Agora, isso não basta, e a partir de hoje nós começamos essa caminhada. Vamos mobilizar os escritórios de advocacia, nossas 27 seccionais e as mais de mil subseções da OAB espalhadas em todo Brasil da melhor forma possível, da forma mais solidária e mais humana. Isso tudo para que possamos levar a todos um prato de comida, que é muito mais do que um prato de comida, é o resgate daquela população, é o resgate da cidadania, que é o sonho de todos nós, um país mais justo, mais fraterno, com menos desigualdade social”, afirmou.

O presidente do conselho da Ação da Cidadania, Daniel Souza agradeceu o apoio das entidades na mobilização. “A gente está vivendo uma tragédia como a gente nunca viu nos 28 anos da Ação da Cidadania. É importante dizer que a única coisa que resolve efetivamente a erradicação da fome são as políticas públicas, mas a gente não enxerga, como bem lembrou o presidente Felipe Santa Cruz, nenhum reconhecimento do governo pela fome e pela miséria que assolam esse país. Então é uma honra, é uma urgência e uma grande alegria poder contar com a AMB e com a OAB nessa luta. Em algum momento a população brasileira vai estar vacinada, mas contra a fome não existe vacina, o que existe um remédio que é a solidariedade, que é o que a gente está fazendo”, destacou.

Para fazer a doação é bastante simples, basta acessar o site www.doa.re/pesc e escolher uma das opções. Cada real doado é um prato de comida para quem precisa. É possível escolher entre quatro opções de pratos sugeridas (20, 50, 100 ou 200 pratos de comida) ou optar por doar outros valores. O pagamento pode ser feito por meio de cartão de crédito, PayPal, boleto ou pelo PicPay.

Assessoria