Paraná decreta situação de emergência para combater praga na agricultura

O Paraná decretou situação de emergência fitossanitária para combater o greening, a principal praga dos citros. O Decreto 4502 foi emitido para agilizar o controle da doença e de seu vetor, o psilídeo Diaphorina citri Kuwayama.

A região Noroeste do Paraná, onde se encontram a maioria dos cultivos de citros comerciais, é a mais afetada. Até o momento, não há cura conhecida para o greening. Essa doença faz com que as frutas caiam mais cedo, reduz a produção e, em casos graves, pode levar à morte das plantas.

Para evitar a propagação do greening, é recomendado plantar mudas saudáveis e de qualidade, vindas de viveiros registrados. Além disso, o controle do psilídeo, que é o inseto transmissor da doença, pode ser feito por meio da Tamarixia radiata, uma vespa parasitóide.