Paraná trava guerra do passaporte de vacinas

Os paranaenses se encontram em meio de uma verdadeira “guerra” do passaporte da vacina.

Das 11 universidades públicas (estaduais e federais) do Paraná, 10 decidiram pela exigência do passaporte de vacinação contra a Covid-19 para estudantes.

A única universidade que não pede o comprovante para que os alunos frequentem aulas é a Universidade Estadual de Londrina (UEL). Mesmo assim, exige o documento para as formaturas.

A guerra chegou na Assembleia Legislativa, onde o deputado Missionário Ricardo Arruda (PSL) propôs uma lei para proibir que se institua no Estado qualquer tipo de passaporte.

Arruda é da ala bolsonarista radical, sempre defendeu o tratamento precoce para a Covid-19 e diz que não se vacinou.

O projeto de lei começou a tramitar no legislativo paranaense em regime de urgência após uma sessão tensa. Dos 54 deputados, 27 apoiaram a tramitação acelerada, 17 foram contra e 10 não votaram.

Diário do Poder