Pela 1ª vez na história plano de saúde individual terá redução de mensalidade

Pela primeira vez desde que foi criada, a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) aprovou um reajuste negativo para planos de saúde individuais, de -8,19%. Isso significa, na prática, que as mensalidades para esses contratos terão de ficar mais baratas. O reajuste negativo faz crescer a pressão sobre operadoras em relação aos planos coletivos, que representam a maioria do total de contratos. Associação e federação de empresas criticaram.

O reajuste negativo foi aprovado por unanimidade pela diretoria colegiada da ANS nesta quinta-feira, 8, após a agência apurar que houve redução em despesas das operadoras com atendimentos como consultas e cirurgias no ano passado, em função da pandemia. “Ao longo de 2020, os gastos do setor com atendimento assistencial, oriundos de procedimentos como consultas, exames e internações, sofreram quedas significativas comparadas a anos anteriores, tendo em vista que o distanciamento social foi uma das medidas protetivas. Muitos beneficiários deixaram de realizar atendimentos não urgentes”, afirmou Rogério Scarabel, diretor-presidente substituto da ANS.

Informações Estadão/Imagem: iStock

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *