Pesquisadores desenvolverão baterias para baratear valor dos veículos

Foto: reprodução

A produção em larga escala de carros elétricos ainda esbarra em alguns desafios. Um deles seria com relação às autopeças, sobretudo as baterias destes veículos. Pesquisadores do Câmpus Ponta Grossa e Curitiba fazem parte de um projeto que está desenvolvendo um pack de baterias de íons de lítio com sistema de controle (BMS) para mobilidade elétrica de veículos urbanos de pequeno porte e que seja 100% nacional.

O projeto faz parte do Programa Rota 2030, criado pelo Governo Federal, com o objetivo de elaborar uma política industrial de longo prazo para o setor automotivo e de autopeças, estimulando o investimento e o fortalecimento das empresas brasileiras do setor. Os trabalhos serão coordenados pelo Câmpus Ponta Grossa, com participação de pesquisadores do Câmpus Curitiba, do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), da Renault e da empresa Clarios Energy Solutions Brasil Ltda. O trabalho faz parte da linha de Biocombustíveis, Segurança Veicular e Propulsão Alternativa à Combustão do Programa, coordenado pela FUNDEP.

Segundo os pesquisadores, o pack deverá atender a demanda de energia/potência de um veículo compacto para uma autonomia adequada aos grandes centros urbanos e com preço acessível. Atualmente o pack de baterias corresponde, em média, de 30% a 40% do valor de um carro elétrico. “Ou seja, um equipamento mais barato, implicará de maneira direta no preço final destes veículos”, explicam os desenvolvedores.

“Serão estudadas diversas configurações, para se obter uma solução, sob o ponto de vista da eficiência energética, da segurança que a aplicação veicular requer, além do gerenciamento da energia elétrica armazenada com a demanda de veículos compactos”, completa a professora do Câmpus Ponta Grossa e coordenadora do projeto, Fernanda Cristina Correa.

Pela UTFPR, além da professora Fernanda Correa, participam pesquisadores do Câmpus Curitiba Walmor Godoi, Milton Borsato,  Emilson Viana e Andréia Gerniski Macedo; além de Marcos Berton (SENAI-PR), Valério Mendes Marochi (SENAI-PR) e Paulo Broniera Junior (SENAI-PR). As equipes também contam com bolsistas de pós-graduação e graduação nos trabalhos.

Programa
O Programa Rota 2030 é regulado pela Lei nº 13.755/2018, e define normas para a fabricação e a comercialização de veículos nacionais, tendo em vista os próximos quinze anos de operação da indústria automotiva.

A iniciativa abre um cenário de oportunidades para as empresas do setor investirem no desenvolvimento e na aplicação de novas tecnologias, consolidando um modelo fabril competitivo e inserido na produção global de veículos automotores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *