Plataforma para mulheres viajantes ganha prêmio da ONU

A designer e empresária brasiliense Jussara Pellicano Botelho, de 33 anos, já esteve em 18 países e em 18 estados brasileiros. Fã de viajar sozinha, ela costuma ser econômica, preferindo ficar em albergues ou alugando quartos na casa de outras pessoas.

Sendo mulher, no entanto, essas experiências nem sempre são tranquilas. Depois de passar por alguns momentos de medo e insegurança enquanto circulava sozinha, ela decidiu criar a startup SisterWave.

A plataforma, por enquanto disponível apenas no Brasil, funciona como rede de apoio ao conectar mulheres viajantes a moradoras que podem hospedá-las ou simplesmente lhes fazer companhia, proporcionar experiências imersivas e trocar informações úteis.

Em maio deste ano, Jussara recebeu atenção mundial ao levar um prêmio da Organização Mundial do Turismo (OMT, uma agência especializada das Nações Unidas) em Madrid, na Espanha, pela sua contribuição ao turismo sustentável e responsável. “Minha expectativa agora é conseguir investimento para disponibilizar o SisterWave em outros lugares do mundo”, conta.

Ecoa UOL