Presidente Bolsonaro pode se filiar ao Patriota

O presidente do Patriota, Adilson Barroso, disse nesta 2ª feira (31.mai.2021) que o presidente Jair Bolsonaro aceita se filiar ao partido “sem pedir uma bala” em troca. Deu a declaração na convenção nacional do partido. Eis a íntegra (476 KB) da convocação.

Barroso tenta abrir caminho nos diretórios para facilitar a filiação do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e seus aliados. Uma ala da sigla, liderada pelo vice-presidente do partido, Ovasco Resende, e pelo deputado Fred Costa, porém, diz que há ilegalidade na convocação da convenção.

“Se vocês [ala contra Adilson] pegassem o partido, ele [Bolsonaro] não vinha nem se desse o mundo para ele. Mas graças a Deus ele vem hoje para o partido por causa da amizade sem pedir uma bala”, disse.

O grupo opositor a Adilson afirma que houve retirada forçada de integrantes do diretório e de delegados nacionais para que o dirigente da legenda tenha a maioria. Com isso, abre-se caminho para a “entrega” do Patriota a Bolsonaro.

O senador Flávio Bolsonaro (sem partido-RJ) entrou na reunião (imagem abaixo) e anunciou sua filiação à sigla. Ele se desfiliou em 26 de maio do Republicanos e disse que seguiria para o partido que seu pai escolhesse.

Depois de receber Flávio no partido, Adilson Barroso declarou que fará o convite oficial a Bolsonaro para se filiar à legenda.

“Já peço que me conceda amanhã ou depois com teu pai para fazer esse convite pessoal e nós vamos ouvi-lo. Gostaria de fazer, como presidente nacional, o convite oficialmente para ele vir ao Patriota“, disse. O Poder360 antecipou que Barroso planejava esse encontro em Brasília já nos próximos dias.

Flávio concordou e disse que fará o possível para que o pai seja o mais novo filiado.

Bolsonaro não se pronuncia sobre seu futuro desde 20 de maio. A última referência que fez sobre o tema foi em visita ao Piauí. Disse que poderia se filiar novamente ao PP. “[O Ciro Nogueira] que eu retorne ao Partido Progressistas. Quem sabe? Se ele for bom de papo, quem sabe a gente volte para lá. É um grande partido”.

Poder360/Foto divulgação