Primeira parcela do auxílio emergencial do Paraná alcança mais de 20 mil empresas

Um benefício para incentivar os trabalhadores que mais precisam. Esse é o objetivo do Auxílio Emergencial Paraná, que já começou a ajudar Cassia Di Mônaco, microempresária de Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba. Ela faz lanches e pizzas por delivery e já recebeu a primeira parcela do benefício.

“O auxílio chegou num momento em que não tinha o que fazer e como abrir por falta de insumos. O valor parece pouco, mas me deu fôlego para compra de matéria prima e assim fazer o meu negócio girar. Veio em ótima hora”, afirmou.

Larissa Ayumi Sato, que recebeu nesta semana a primeira parcela do auxílio, disse que a pandemia expôs as dificuldades de alguns setores e, na comunicação, não foi diferente. Ela trabalha com assessoria nessa área em Londrina, no Norte, como MEI.

“O auxílio ajuda a dar um respiro em meio ao caos que vivemos. Iniciativas como essa do Governo do Paraná nos ajudam a seguir em frente, apesar das dificuldades. Fiz a consulta de forma bem simples no site oficial do Governo e é bem prático e rápido, basta procurar os canais oficias para verificar quem tem direito. Vale muito a pena”, ressaltou a profissional.

Os primeiros pagamentos em formato integral foram efetuados na última segunda-feira (5) pela Secretaria de Estado da Fazenda. Foram R$ 5,2 milhões na primeira parcela, beneficiando 20.851 empresas (12.660 microempreendedores individuais, 7.241 microempresas e 951 microempresários sem inscrição no Simples Nacional).

O auxílio é destinado a microempresas e microempreendedores individuais (MEI) dos setores mais impactados pela pandemia. Ao todo, 27 setores relacionados na Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE) serão atendidos. O valor total destinado ao benefício é de R$ 80,28 milhões e vai atender um universo de 124 mil empresas.

Foto: Arti Dias/AEN