Produtores do Paraná podem acessar Pronaf por perdas na seca, diz Giacobo

O deputado Fernando Giacobo (PL), presidente da Comissão da Agricultura da Câmara dos Deputados, disse nesta quarta-feira, 13, que os produtores do Paraná atingidos pela seca ou estigaem poderão acessar linhas de créditos ampliadas em R$ 1,2 bilhão através de suplementação aprovada pelo Congresso Nacional. “A seca no Paraná afetou os produtores que agora terão condições de acessar mais essa parcela do Pronaf”, destacou Giacobo.

“Além do Paraná, serão atendidos os agricultores do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul”, disse o deputado. Os créditos serão usados, explica Giacobo, para custeio agropecuário, comercialização de produtos e investimento rural e agroindustrial. 

Os valores serão repartidos da seguinte forma: Pronaf  (R$ 532 milhões), custeio agropecuário (R$ 443,5 milhões), investimento rural e agroindustrial (R$ 216,5 milhões) e comercialização de produtos agropecuários (R$ 8 milhões). “Os recursos vão atender produtores de municípios que decretaram emergência ou estado de calamidade nos quatro estados”, disse Giacobo.

Descontos – De acordo com o Ministério da Economia, os níveis de chuva na safra 2021/2022 ficaram abaixo da média histórica. O governo federal vai conceder descontos de até 58,5% nas parcelas de financiamentos contratados pelos agricultores no âmbito do Pronaf, com vencimento entre 1º de janeiro e 30 de junho.A condição para o recebimento é que eles não sejam cobertos pelo Proagro ou pelo Seguro Rural. Ainda segundo o Ministério da Economia, o crédito extraordinário não será sujeito ao teto de gastos.

Segundo o deputado, as perdas em função da seca no Paraná foram significativas e afetaram a produção da  soja, milho, feijão, batata, silagem, leite, hortaliças, laranja, entre outros itens agropecuários.

Para 2022/2023, os recursos para os pequenos produtores rurais, através do Pronaf, serão de R$ 53,6 bilhões – um aumento de 36%. No total, o Plano Safra prevê R$ 340,9 bilhões – um recorde histórico e aumento de 36% em relação ao plano anterior.