Projeto natural de Cascavel recebe prêmio nacional de inovação

Um projeto originalmente criado na Acic, em 1999, que evoluiu, chegou a outros municípios da região e alcançou o status de ecossistema acaba de ser reconhecido no Prêmio Nacional de Inovação, do Sebrae. O Oeste do Paraná foi um dos destaques no anúncio dos vencedores em suas respectivas categorias, na quarta-feira. Além do SRI Iguassu Valley, a Oficina do Sorvete, de Foz do Iguaçu, foi premiada como empresa com inovação sustentável. Outras três iniciativas do Paraná também fizeram história no PNI.

A Associação Comercial e Industrial de Cascavel foi a primeira entidade empresarial do Paraná a aderir ao Programa Empreender, em 1988. Um ano depois surgiu o Núcleo Setorial de Informática e Telecomunicações que com os anos avançou para um APL que então, já em novo patamar, foi batizado de Iguassu Valley, integrando empresas e profissionais de um universo empreendedor pulsante na região. A metodologia empregada deu tão certo que o Iguassu Valley foi levado a outros municípios e então fundiu-se ao Sistema Regional de Inovação, capitaneado pelo Sebrae.

O SRI Iguassu Valley venceu na categoria de Ecossistemas consolidados e foi representado no evento, em São Paulo, pelo seu presidente Jadson Siqueira. O Sistema Regional de Inovação, ligado também ao Programa Oeste em Desenvolvimento, realiza ações integradas inovadoras em toda a região, formada por 50 municípios que, juntos, têm 1,3 milhão de habitantes. O prêmio veio, principalmente, pelo Sistema definir uma governança com atuação constante por meio de projetos, ações, negócios, políticas públicas, conforme Jadson.

“Temos empreendedores que lideram esse processo, mas são apoiados por instituições, universidades, parques tecnológicos, habitats de inovação e incubadoras. O grande mérito desse Prêmio é da própria governança que tem se mostrado atuante, com conversas regulares e unidade. Dessa forma, nenhuma inovação que é realizada no nosso território passa despercebida”, destaca Jadson. O reconhecimento ao ecossistema, no PNI durante o Congresso Nacional de Inovação, representa muito para o SRI Iguassu Valley e para a região Oeste do Paraná”, destaca o presidente.

Essa conquista em âmbito nacional, pontua Jadson, é uma oportunidade de divulgar o trabalho e mostrar que o Oeste é uma região fértil para empreender com inovação. Atualmente, o ecossistema é formado por 7 empresas âncoras, 324 startups, 8 instituições de apoio, 21 habitats de inovação, 25 instituições de ensino, sete movimentos municipais (Cascavel, Foz do Iguaçu, Toledo, Marechal Cândido Rondon, Medianeira, Palotina e Santa Helena) e dez grupos de trabalho.

Já a Oficina do Sorvete de Foz do Iguaçu foi reconhecida na categoria pequenas empresas, na modalidade “inovação em sustentabilidade”. A iniciativa vencedora foi a Linha Sabores do Iguaçu, que usa frutas nativas, algumas já em processo de extinção, do Parque Nacional do Iguaçu, como base para as receitas dos picolés. Para isso, a empresa criou a demanda para produtores rurais de agroflorestas e estimulou o cultivo dessas frutas nativas, revertendo o processo de extinção.

Foto: Divulgação/Alerta Paraná