Ratinho Junior apresenta como Paraná marcará presença na Expo Dubai

O governador Carlos Massa Ratinho Junior se reuniu nesta quarta-feira (18) com o ministro das Relações Exteriores, Carlos Alberto Franco França, para apresentar o projeto de exposição que representará o Paraná no Pavilhão do Brasil na Expo Dubai 2020. O evento internacional concentra mais de 190 países, e terá participação do Paraná entre os dias 10 a 17 de outubro. A agenda foi realizada no Itamaraty, em Brasília.

“O Paraná terá um espaço nessa feira para mostrar tudo aquilo que produzimos, desde nosso agronegócio até as indústrias, e em especial o desenvolvimento sustentável promovido nos últimos anos. A ideia é que, nesse grande evento, a gente possa ter a chance de gerar oportunidades de novos negócios e novos visitantes, buscando mais investimentos e gerando novos empregos”, afirmou o governador.

O principal tema a ser tratado pelo Paraná na exposição é a sustentabilidade, através de um espetáculo imersivo e sensorial com 18 atos que apresentam diferentes aspectos da cultura do Estado. A história começa no Litoral e segue de Leste a Oeste, do Porto de Paranaguá às Cataratas do Iguaçu. O conceito da exposição é batizado de “Wow! All Around” – que pode ser traduzido do inglês como “surpresa por toda parte”, e sugere as diversas formas de encantamento que o Paraná pode proporcionar a quem o conhece.

A Expo Dubai 2020 será realizada entre 1º de outubro de 2021 e 31 de março de 2022. A expectativa é receber mais de 25 milhões de visitantes ao longo dos seis meses de duração. O Pavilhão do Brasil é organizado pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e vai receber outros espetáculos temáticos ao longo da feira.

PORTO SECO – Na reunião com o Ministério das Relações Exteriores, o governador também apresentou o pleito do Paraná para implementar um Porto Seco em Santo Antônio do Sudoeste, próximo à fronteira com a Argentina, na região Sudoeste do Estado.

O local é estratégico para a entrada e saída de produtos para o Mercosul. A proposta do Governo é que seja instalado um terminal em um imóvel de 60 mil metros quadrados localizado a 500 metros da aduana, pertencente ao Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná-Iapar-Emater (IDR-Paraná). A nova unidade ajudaria a desafogar a movimentação dos portos secos de Foz do Iguaçu e de Dionísio Cerqueira (SC).

COP 26 – Ratinho Junior também solicitou ao Ministério a participação do Governo do Estado na delegação brasileira que irá à Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas de 2021 (COP26). O evento será realizado em Glasgow, na Escócia, entre 31 de outubro de 12 de novembro.

A COP vai reunir representantes de 197 países, avaliando os resultados do Acordo de Paris (COP21). A participação do Paraná endossaria a agenda ambiental do Estado, que inclui iniciativas como o Plano Estadual de Mudanças Climáticas, o Programa Estadual de Resíduos Sólidos e a Política Estadual de Crédito de Carbono.

Foto Arthur Max/AEN