Reitores das universidades estaduais apresentam demandas ao governador

Os reitores da sete universidades estaduais do Paraná – incluindo o da Unicentro, professor Fábio Hernandes – se reuniram na última terça-feira, 5, com o governador Ratinho Junior e com o superintendente de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Aldo Bona. Na reunião, os reitores entregaram ao governador um ofício em que são apresentadas as demandas urgentes das instituições. “Nós pedimos a ele que nos atenda, mesmo que com um determinado planejamento, mas nos atenda em relação, principalmente, à reposição de pessoal, à lei dos cargos”, ressalta o professor Fábio.

O ofício apresenta e explica a necessidade de:

1) contratação de agentes técnicos universitários, destacando a urgência na autorização, considerando o aumento significativo nos desligamentos de servidores;

2) de autorização para realização de serviços extraordinários (horas extras), considerando a necessidade de continuidade dos serviços prestados, sobretudo na área da saúde;

3) de aplicação total da Lei de Cargos, com a regularização de todos os itens previstos, uma vez que a falta de implantação das gratificações aos coordenadores dos cursos vem causando problemas de gestão administrativa;

4) de destinação de orçamento de custeio, recordando que, desde 2015, os orçamentos das universidades vêm sofrendo sucessivos cortes em sua recomposição, acarretando o risco de descontinuidade das atividades essenciais.

A reitor da Unicentro destaca o comprometimento do governador para a resolução das questões. “Ele disse, junto à assessoria jurídica que estava presente, que em relação à lei dos cargos essa situação deve ser resolvida esse mês e em relação aos concursos públicos eles estão fazendo os levantamentos, mas nós pedimos também, com urgência, um teste seletivo para agentes universitários, porque nós temos muitas funções em descoberto. Nós esperamos que, após a reunião de ontem, a gente consiga resolver, melhorar a situação das universidades públicas do nosso estado. Então, acreditamos que o governador tenha sim compreendido a situação e nos ajuda com essas demandas”.