Sesa finaliza a entrega de parte do primeiro lote de vacinas contra a covid

Pouco mais de 24 horas depois de desembarcarem no Aeroporto Internacional Afonso Pena, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, as doses da vacina contra a Covid-19 chegaram nas 22 Regionais de Saúde do Paraná. Segundo balanço parcial da Secretaria de Estado da Saúde, pelo menos 192 municípios já receberam os imunizantes.

As últimas doses chegaram a Cascavel, na região Oeste, por volta das 22 horas, por via terrestre. O atraso foi provocado pelas condições climáticas, que impossibilitaram o pouso programado para as 15h55 da aeronave que sairia de Pato Branco. Elas iriam abastecer as regionais de Cascavel, Foz do Iguaçu e Toledo.

Dessa maneira, mesmo diante dos desafios logísticos provocados pelo mau tempo, o Estado distribuiu os imunizantes em apenas um dia. A previsão é de entrega a todos os 399 municípios nas primeiras horas desta quarta-feira (20). A aplicação é de responsabilidade das secretarias municipais de Saúde, diante dos critérios do Plano Estadual de Vacinação contra a Covid-19.

O Governo do Estado montou uma verdadeira força-tarefa, que incluiu três aeronaves, helicópteros e uma frota de caminhões, para que os imunizantes fossem entregues nas Regionais. O Paraná recebeu do Ministério da Saúde 265.600 doses da Coronavac, produzida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan. Metade deste lote foi distribuída para a primeira aplicação nos profissionais da saúde, indígenas, idosos institucionalizados e pessoas com deficiência severa.

O outro lote será encaminhado após três semanas, que é o intervalo de aplicação. O armazenamento está sendo feito no Centro de Medicamentos do Paraná (Cemepar), que conta com ampla estrutura de freezers e câmaras frias, além de questões de segurança.

“O compromisso do Governo do Estado sempre foi buscar o melhor para a população paranaense, para distribuir vacinas que fossem certificadas pela Anvisa, respeitando o Programa Nacional de Imunização (PNI)”, disse o secretário estadual da Saúde, Beto Preto. “A Coronavac, que está sendo distribuída agora, garante que, no mínimo, não haja casos graves da doença. É um passo adiante para cuidar do povo. E ainda vamos receber mais vacinas”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *