TCU aponta possível irregularidade de 903 candidatos do Paraná

O Tribunal de Contas da União (TCU) divulgou um relatório que aponta 903 candidatos no Paraná, que possuem patrimônio acima de R$300 mil, como beneficiários do auxílio emergencial até julho. Na lista, aparecem 29 postulantes ao cargo de prefeito, 34 ao de vice-prefeito e 830 candidatos a vereador.

Em todo o país, o número chega a 10.691 beneficiados identificados a partir do cruzamento de dados entre o órgão e o Ministério da Cidadania. A lista completa está disponível no site do TCU e foi divulgada na sexta-feira (6).

No despacho, assinado pelo ministro Bruno Dantas, o órgão avalia que os casos “demonstram potenciais integrantes do rol de inclusões indevidas do benefício” uma vez que o patrimônio declarado indica que os candidatos são incompatíveis com regras do programa.

Até julho, havia teto de renda para o recebimento do auxílio, mas os requisitos do programa não previam limite de bens. A limitação de patrimônio entrou em vigor apenas para o Auxílio Emergencial estendido, em setembro, quando as parcelas passaram para o valor de R$300.

O documento ainda ressalta que os resultados são apenas indício de que haja irregularidade, uma vez que há o risco de fraude com dados de terceiros ou erro de preenchimento do candidato. Apenas o Ministério da Cidadania pode confirmar o recebimento indevido do benefício.

No estado, os casos acontecem em 283 municípios diferentes, com Curitiba liderando no número de candidatos. Veja as seis cidades com mais ocorrências:
Curitiba: 29 candidatos
São José dos Pinhais: 17 candidatos
Cascavel: 15 candidatos
Paulo Frontin: 15 candidatos
Londrina: 14 candidatos
Colombo: 14 candidatos

G1 Paraná

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *