Teletrabalho gera R$ 71,4 milhões de economia aos cofres públicos, diz Guto Silva

De janeiro a outubro deste ano, o Governo do Estado economizou R$ 71,4 milhões com a implantação do teletrabalho. A redução de gastos é referente a economia gerada nas viagens e também nas despesas fixas correntes da estrutura governamental.

Os resultados foram apresentados pelo Grupo de Trabalho Inovação na Gestão de Pessoas, que analisou o impacto do teletrabalho no período da pandemia.

“Estamos apresentando o balanço desta atividade nova que a pandemia nos impôs. Um balanço da qualidade dos serviços, do custeio e, sobretudo, de como se dará esta relação de teletrabalho, que nós acreditamos que veio para ficar”, afirmou o chefe da Casa Civil do Governo, Guto Silva.

A maior queda foi registrada em despesas com viagens. Em 2020, a Central de Viagens do Paraná registrou, de janeiro a outubro, 78,4 mil deslocamentos de servidores, que custaram aos cofres estaduais R$ 111,1 milhões. Isso representa uma redução de aproximadamente R$ 50 milhões em relação ao mesmo período de 2019, quando foram registrados foram 148 mil deslocamentos a um custo de R$ 162 milhões.

Já as despesas fixas apresentaram queda de R$ 21,4 milhões de janeiro a outubro de 2020, em comparação com o mesmo período do ano passado. O Estado gastou R$ 238, 6 milhões com serviços de limpeza e conservação, água e esgoto, comunicação de dados, energia elétrica e serviços de telecomunicação em 2020. As quedas mais significativas foram com os serviços de energia elétrica e de água e esgoto.

AEN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *