UFPR caminha para pior ano em uma década

Com o bloqueio de 14,5% na verba das universidades federais confirmado pelo Ministério da Educação, a Universidade Federal do Paraná (UFPR) caminha para o pior ano da última década. Levantamento feito pelo Blog Politicamente mostra que o orçamento realizado em 2021 foi inferior ao de 2013 quando este é corrigido pela inflação.

A tendência é que o cenário piore ainda mais em 2022. Segundo o reitor da UFPR, Ricardo Marcelo Fonseca, foram bloqueados R$ 25,6 milhões para este ano. As perspectivas são bem ruins, já que o decreto de programação financeira editado pelo Planalto na segunda-feira (30) nem contemplou espaço orçamentário para um pequeno reajuste aos servidores federais.

Ou seja: neste ano eleitoral, em que o governo se preocupa em agradar o funcionalismo, novos cortes devem ocorrer, prejudicando ainda mais a UFPR e as outras universidades.

“As universidades assim se inviabilizam pra 2022. A ciência se paralisa. O futuro se fecha”, foi a manifestação de Fonseca no Twitter.

Segundo o Portal da Transparência do governo federal, o orçamento da UFPR realizado em 2021 foi de R$1,707 bilhão. Em 2013, somando o valor pago e os restos a pagar, a instituição recebeu R$ 1,065 bilhão. Com a inflação acumulada entre janeiro de 2014 e dezembro de 2021, o valor é atualizado para R$ 1,709 bilhão, maior do que o do ano passado. O Blog Politicamente utilizou a Calculadora do Cidadão, do Banco Central, que apontou um IPCA acumulado de 60,40% no período.

Entre 2013 e 2017, mesmo em período de recessão econômica e crise política, o orçamento da UFPR crescia um pouco ano a ano. Em valores atualizados, a UFPR tem perdido orçamento desde então. A seguir estão os números de cada ano, com valores atualizados pelo IPCA sempre de janeiro do ano seguinte até dezembro de 2021:

2013: R$1.709.658.745,49 (IPCA acumulado = 60,40%)
2014: R$1.770.660.871,60 (IPCA acumulado = 50,74%)
2015: R$1.938.306.830,82 (IPCA acumulado = 36,21%)
2016: R$1.946.449.697,92 (IPCA acumulado = 28,15%)
2017: R$2.072.243.076,52 (IPCA acumulado = 24,48%)
2018: R$1.924.594.027,02 (IPCA acumulado = 19,99%)
2019: R$1.909.068.310,22 (IPCA acumulado = 15,03%)
2020: R$1.862.980.117,79 (IPCA acumulado = 10,06%)
2021: R$1.707.175.933,26 (IPCA acumulado = 0)

Os valores nominais constam nos relatórios de Execução de Despesa do Portal da Transparência (a partir de 2015) e nos relatórios de Despesa Execução dos orçamentos de 2013 e 2014 disponíveis no Portal Siga Brasil, do Senado Federal.