Últimos momentos do craque Maradona

Com a saúde debilitada desde o começo do mês, quando foi operado de um hematoma subdural, Maradona passou os últimos dias em sua casa em Tigre, cidade vizinha de Buenos Aires. Na manhã de hoje, começou a se sentir mal por volta das 10 horas e morreu após uma parada cardiorrespiratória.

Ao acordar, Maradona precisou voltar para a cama por causa do mal-estar. Maximiliano Pomargo e Johnny Espósito, que acompanhavam o ex-jogador, não ficaram tranquilos com a situação e falaram com o doutor Leopoldo Luque e o advogado Matías Morla, além das filhas que moram na Argentina: Dalma, Gianinna e Jana, segundo o jornal Clarín.

Maradona morreu acompanhado de Maximiliano Pomargo, cunhado de Morla, de seu sobrinho Johnny Espósito, e por sua empregada, cozinheira e “mamãe postiça” Monona, diz o Clarín.

Segundo o médico John Broyad, responsável pela investigação da morte, Maradona morreu em sua residência por volta do meio-dia e, às 16h, a polícia científica chegou ao local.

UOL/Foto reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *