União da Vitória é destaque nacional no tratamento da covid-19

O tratamento da covid-19 oferecido pela prefeitura aos moradores de União da Vitória é destaque nacional conforme dados epidemiológicos de outras cidades sobre a pandemia. O programa “Opinião no Ar”, apresentado pelo jornalista Luís Ernesto Lacombe na Rede TV, fez referência nesta segunda-feira, 14, aos resultados positivos do tipo de tratamento adotado pelo prefeito Santin Roveda (PL) e pelas autoridades de saúde municipal.

“Monitoramos todos os casos e os resultados do tratamento adotado pela prefeitura são positivos. Mas não descuidamos de todas as outras medidas determinadas pelas autoridades sanitárias. Não podemos dar trégua e esperamos pela vacina, conforme orientação dos governos estadual e federal”, disse Santin Roveda.

No programa, o médico Paulo Porto de Melo apresentou dados do perfil epidemiológico do Paraná e fez o comparativo entre os casos registrados nas regionais de saúde de União da Vitória e de Foz do Iguaçu. As duas regionais apresentaram o menor número de mortes registradas pela covid-19 (União da Vitória) e a terceira com mais mortes registradas, respectivamente.

De acordo com os dados apresentados pelo médico, Foz do Iguaçu tem 71,7 óbitos por covid-19 por 100 mil habitantes, enquanto na regional de União da Vitória esse número cai 15,2 mortes” É o mesmo estado, mesma composição etária, pessoas com o mesmo background genético. O que muda? Muda que União da Vitória adota tratamento precoce, e Foz do Iguaçu não”, afirmou o médico no programa.

Kit Vida – O tratamento o qual o médico faz referência é o Kit Vida, um protocolo de tratamento adotado desde o início da pandemia na cidade do sul do Paraná, sucesso na recuperação dos pacientes diagnosticados com a covid-19.

A medicação é entregue para os pacientes atendidos na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) que fazem a coleta do exame RT-PCR e também aos pacientes positivados que fazem os exames em laboratórios particulares.

São prescritos um receituário de medicamentos com um antiviral, um antibiótico com ação antiviral, a cloroquina, o sulfato de zinco e um antipirético, para baixar a temperatura, se necessário.

O secretário de Saúde de União da Vitória, Ary Carneiro Júnior, ressaltou que a medicação  age de forma preventiva e oferece melhores condições de recuperação aos pacientes doentes.

“Temos a consciência que não é curativo, a medicação atua na fase leve ,inicial, e consegue diminuir a quantidade da multiplicação viral, e o antibiótico vai matar as outras bactérias que poderiam ser os hospedeiros no organismo. Dessa forma, o sistema imunológico vai dar condições de melhor recuperação nos 14 dias, sem agravar a doença”, afirmou o secretário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *