Unioeste pretende construir Casa do Estudante Universitário em cinco cidades

Uma luta de quase três décadas travada pela comunidade acadêmica da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) deve se concretizar a partir de 2022: a construção da Casa do Estudante Universitário nos cinco câmpus da instituição (Cascavel, Toledo, Marechal Cândido Rondon, Foz do Iguaçu e Francisco Beltrão).

“Este pleito já existe há muito anos, mas agora temos necessidade de avançar rápido na assistência estudantil. A universidade já deu um grande passo anos atrás com os restaurantes universitários e o segundo passo, agora, é a Casa do Estudante”, explicou o reitor da Unioeste, Alexandre Webber.

De acordo com ele, as obras podem começar já no próximo ano. A primeira etapa de construção deve iniciar após a liberação de emendas federais de R$ 1 milhão para cada unidade.

O projeto foi desenvolvido pela empresa júnior do curso Engenharia Civil do campus de Cascavel (Up Engenharia), e prevê uma construção de 604,43 metros quadrados. Cada unidade contará com área comum com refeitório, cozinha e lavanderia e ainda 12 quartos e 6 banheiros a serem compartilhados. O projeto inicial prevê o atendimento de até 30 alunos por cidade, mas foi planejado para ser modular, podendo ser ampliado.

“Quando fui diretor do Campus de Cascavel tive o privilégio de encarar o desafio de fazer o Restaurante Universitário. Agora a luta da Casa do Estudante está chegando ao fim, mas existem ainda muitas outras para construirmos uma política de assistência estudantil do porte que uma universidade merece”, afirmou Webber.

A Unioeste tem 10.863 alunos de graduação distribuídos nos cinco câmpus e muitos desses alunos não são residentes das cidades onde se encontra a universidade.

“A Casa do Estudante é uma reivindicação antiga dos nossos estudantes. É um passo extremamente importante para as políticas de assistência estudantil, pois possui o objetivo de garantir a permanência dos estudantes mais carentes nos cursos ofertados”, emendou o presidente do Conselho de Assistência Estudantil e acadêmico do curso de Letras Português/Italiano, João Matheus Moraes.

AEN/Imagem Unioeste