Uso emergencial da CoronaVac e AstraZeneca segue com 2 votos favoráveis

O diretor da Anvisa Romison Mota acompanhou a relatora, Meiruze Sousa Freitas, e votou pela aprovação do uso emergencial no Brasil das vacinas CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan com o laboratório chinês Sinovac, e AstraZeneca, desenvolvida pela Universidade de Oxford com a Fiocruz, contra a covid-19.

Até 14h30 de hoje, o placar era de 2 votos favoráveis e nenhum contrário. Como o colegiado é composto por cinco membros, a aprovação do uso emergencial das duas vacinas depende de apenas mais um voto para que a decisão seja formada por maioria simples. O próximo a se manifestar é o diretor Alex Campos.

“As duas vacinas atendem os critérios de segurança para o uso emergencial”, disse a relatora, que fez ressalvas à vacina Coronavac, recomendando o monitoramento contínuo dos estudos de imunogenicidade após o uso emergencial.

UOL