Forbes de 2021 traz 40 bilionários ligados ao agronegócio

A pandemia de Covid-19 trouxe um dos maiores desafios para o agronegócio brasileiro: não parar. A produção nas fazendas continuou, mas com as porteiras fechadas; a agroindústria montou forças tarefa para que as equipes de suas fábricas não se contaminassem e a logística de transporte se manteve inalterada, com o contínuo abastecimento de alimentos, fibras, produtos florestais e bioenergia.

A lista de bilionários brasileiros da Forbes de 2021 traz 40 nomes ligados ao agronegócio, do total de 315 listados em todos os setores da economia. O grupo de empresários do agronegócio possui patrimônio no valor total de R$ 248,38 bilhões. Para chegar a essa lista foi aplicado o conceito de cadeia produtiva do agronegócio que, por definição, envolve todos os processos que ocorrem desde os insumos básicos até a transformação no produto final. Desde o início da pandemia, o agronegócio brasileiro, que abastece o mercado interno e exporta, viu a demanda aquecida, enquanto muitos mercados enfrentavam dificuldades de toda ordem.

Não por acaso, o setor está envolto em recordes sobre recordes de produção e produtividade, como a soja que está fechando a safra 2020/21 com 135,9 milhões de toneladas, 8,9% acima da anterior. Ou a proteína animal — carnes bovina, suína e frango —, com exportações da ordem de US$ 17,2 bilhões em 2020, valor 2,8% acima do ano anterior. Neste ano, entre janeiro e julho, as exportações já renderam US$ 11 bilhões, valor 13,15% acima de igual período de 2020.

A lista dos bilionários da Forbes de 2021 faz um recorte dos empresários à frente de negócios das cadeias do agro, tendo como primeiro nome o empresário Rubens Ometto, da Cosan. A origem de sua fortuna está no cultivo da cana-de-açúcar, hoje com 26 usinas e capacidade para 73 milhões de toneladas de cana processada. Outra agroindústria transformadora, a da carne bovina, tem na lista os empresários das três maiores empresas exportadoras do país e entre as maiores do mundo: as famílias Batista, Santos e Fernando Queiroz, respectivamente JBS, Marfrig e Minerva.

Diretamente na produção, embora os negócios da família envolvam também o pós-porteira, está Blairo Maggi, representante de pioneiros que se deslocaram para o Centro-Oeste no final da década de 1970. Seu pai, André Maggi, fundou a Sementes Maggi, hoje Grupo Amaggi, atualmente um dos maiores produtores de soja do mundo.

Na lista da Forbes há ainda nomes do setor florestal, com produção e processamento de papel, celulose e madeira, mais fertilizantes, sementeiras, bebidas e até chocolate. A lista de bilionários brasileiros segue os critérios da Forbes norte-americana, tendo a participação em empresas listadas em bolsas de valores como principal fonte de informação. A data de corte da apuração do patrimônio foi o fechamento do primeiro semestre de 2021, ou seja, 30 de junho.

A 89ª edição da revista Forbes já está disponível para download no aplicativo com a versão completa da exclusiva lista de bilionários brasileiros.

Forbes