Ney Leprevost pede a Polícia Federal que investigue desvio do Programa de Proteção a Adolescentes e Crianças Ameaçados de Morte

Dez dias depois de o Plural revelar um desfalque de R$ 580 mil em um programa social, o secretário de Estado da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost (PSD) veio a público dizer que procurou a Polícia Federal pedindo investigação do caso.

O dinheiro foi retirado do Programa de Proteção a Adolescentes e Crianças Ameaçados de Morte, gerido pela secretaria. O ex-presidente da Avis, empresa conveniada para gerir o programa, Marino Galvão, disse ter feito os saques por ter caído no golpe do bilhete premiado.

“O secretário de Justiça, Família e Trabalho do Paraná, Ney Leprevost, enviou expediente ao Diretor-Geral da Polícia Federal, delegado Paulo Gustavo Maiurino, pedindo a investigação e a possível prisão, preventiva ou cautelar, do ex-presidente da Associação para a Vida e Solidariedade – Avis” diz nota enviada pelo secretário à imprensa.

Foto crédito: Câmara dos deputados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *