Para 86%, houve corrupção no governo Lula

O combate à corrupção deve marcar as campanhas eleitorais de 2022 e o Instituto Dataveritas, em parceria com o IRG e a Uninter, pesquisou o tema cruzando a opinião entre os governos Lula (PT) e Bolsonaro (PL). Para 86% dos brasileiros, houve corrupção no governo Lula e 52% afirmam que houve mais corrupção no governo petista do que no governo bolsonarista (38%).

Para 69%, no entanto, há corrupção no governo de Jair Bolsonaro. Entre as mulheres, esse percentual é de 72%, e homens (66%). Esse sentimento (se houve corrupção) conforme o sexo no governo Lula fcou em 86% (mulheres) e 88% (honmens).

Ainda em relação ao sexo, para 60% dos homens houve mais corrupção governo Lula do que no governo Bolsonaro (32%). Os percentuais são diferentes, mas se invertem em relação aos governos: Bolsonaro (43%) e Lula (46%).

Esse sensação, de corrupção no governo Lula, é mais perceptível entre 25 a 34 anos (91%) e 35 a 44 anos (90%). Em relação ao governo Bolsonaro, os maiores percentuais estão entre os que têm idade de 60 anos ou mais (72%) e entre 25 a 34 anos (70%).

Regiões
No sul (94%), centro-oeste (91%) e sudeste (87%) esse sentimento é mais forte sobre a corrupção no governo Lula. No governo Bolsonaro, os maiores percentuais nesta questão estão nas regiões norte (76%), nordeste (75%) e centro-oeste (69%).

A pesquisa entrevistou 1,8 mil eleitores entre os dias 16 e 23 de dezembro em 225 cidades de todos os estados e Distrito Federal. A margem de erro é 2,4% e o grau de confiança, 95%.

A partir de 1º de janeiro, as pesquisas eleitorais só podem ser divulgadas se registradas no TSE (Tribunal Superior Eleitoral).