Zeca Dirceu se encontra com Greca e provoca ciumeira no PT

O deputado federal Zeca Dirceu (PT) se encontrou na semana passada com o prefeito de Curitiba, Rafael Greca (PSD), o que provocou algumas especulações no meio político e, especialmente, em algumas tendências do petismo paranaense. “Não foi uma visita de cortesia. Estamos conversando com todos os prefeitos e ampliando o diálogo para a reconstrução do Brasil. O Greca é o prefeito de uma grande capital e estamos sempre encaminhando as demandas dos moradores de Curitiba e da região metropolitana de Curitiba”, disse.

“Além do mais, eu estava em Curitiba e participei de três compromissos importantes: do encontro estadual do PT, da agenda do nosso candidato ao Governo Estado, Roberto Requião, e da plenária do mandato do deputado estadual Professor Lemos”, completou.

Zeca Dirceu disse ainda que as conversas com os prefeitos, com lideranças e segmentos de centro é uma orientação do ex-presidente Lula (PT) e que o partido de Greca, o PSD, já adiantou que não vai apoiar o atual presidente Jair Bolsonaro (PL). “Além de ser uma obrigação de um deputado conversar com todos os prefeitos, temos que resgatar a educação, a cultura, e convidamos o Greca para fazer parte desta caminhada pela reconstrução do Brasil”, reforçou.

O mandato do deputado tem atuado por Curitiba e região. O deputado já destinou emendas parlamentares para a UFPR (Universidade Federal do Paraná), para saúde, hospitais e ações da prefeitura de Curitiba.

As lideranças do PT aprovam as articulações de Zeca Dirceu. No final de junho, recebeu o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL) em jantar do seu aniversário em Brasília e há três meses se encontrou com Greca e foi recebido pelo governador Ratinho Junior (PSD) no Palácio Iguaçu.

O próprio Lula tem se reunido com Gilberto Kassab, presidente nacional do PSD e o deputadp também considera “nada demais” o encontro com o prefeito do PSD. “É uma tarefa importante orientada pelo ex-presidente Lula, um compromisso com o Paraná e com o Brasil”, assevera.