Governo investiu cerca de R$ 86 milhões em obras de saúde pública em 2021

Da Agência Estadual de Notícias

O Governo do Estado, por meio da Secretaria da Saúde (Sesa), investiu cerca de R$ 86 milhões em obras nos municípios do Paraná em 2021. Foram autorizados R$ 42,9 milhões para 80 obras de construção, R$ 40,6 milhões para 270 ampliações e reformas em Unidades Básicas de Saúde (UBS) e R$ 3 milhões para obras em hospitais municipais.

Além disso, no último ano, 99 obras foram finalizadas, somando quase R$ 70 milhões de recursos do Governo do Estado, sendo 93 construções e/ou reformas de UBS e seis reformas em hospitais.

“Estes investimentos fazem parte da proposta do governador Ratinho Junior de regionalização da Saúde, que é aproximar o serviço da casa das pessoas. Estamos trabalhando em parceria com os municípios para expandirmos cada vez mais este atendimento e evitar que o cidadão precise se deslocar por horas até um serviço de Saúde. E esse planejamento seguiu mesmo com todas as dificuldades da pandemia no ano passado”, afirmou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

Em 2022, seguirão em andamento 725 obras de UBS, no valor de R$ 189,3 milhões; 44 em hospitais filantrópicos, somando R$ 134,7 milhões; cinco de Pronto Atendimento, no valor de R$ 6,1 milhões; uma obra de construção de um Centro de Controle de Zoonoses, no valor de R$ 1 milhão; e seis de reparos em hospitais, centro de pesquisa, laboratório e Regional de Saúde, com investimento de mais R$ 4,7 milhões.

“Temos muitos projetos em andamento por todo o Paraná, grande parte já em processo de execução. Nossa missão é dar mais agilidade e transparência nestes processos para que as obras sejam entregues no menor tempo possível”, disse o coordenador do setor de Obras da Sesa, Adilson Silva Lino.

PROJETOS – Na divisão de Projetos, a pasta ainda deu encaminhamento para os novos Ambulatórios Médicos de Especialidades (AME), que serão implantados em Jacarezinho, Campo Mourão, Cornélio Procópio e Paranavaí, somando mais de 16 mil metros quadrados.

“A implantação dos AMEs é uma grande parceria do Governo do Estado com os Consórcios de Saúde para ofertar mais procedimentos de maneira regionalizada”, explicou Beto Preto.

Por meio do Programa Paraná Competitivo, estão sendo desenvolvidos, ainda, oito grandes projetos para ambulatórios, unidades próprias, Regionais de Saúde e hospitais, totalizando cerca de 40 mil metros quadrados, viabilizando a construção de novos hospitais, instalação de tomógrafos, plano diretor e reformas completas em diversas unidades.

Para 2022, a divisão também deve iniciar quatro projetos para novos hospitais, centros de pesquisas e laboratórios.

Foto: AEN