Com crise do coronavírus, produtividade na indústria cai em 2020

Foto-crédito: Agência Brasil

A pesquisa Produtividade na indústria, da Confederação Nacional da Indústria (CNI), mostra que produtividade do trabalho na indústria de transformação brasileira recuou 0,6% em 2020 em comparação com 2019.

Esse indicador representa o volume produzido pelas fábricas dividido pelas horas trabalhadas na produção. A pesquisa mostra que houve queda de 4,6% do volume de bens produzidos, acompanhada de redução de 4,1% das horas trabalhadas.

De acordo com a economista da CNI, Samantha Cunha, é importante entender que essa queda é conjuntural, provocada pelos efeitos da pandemia do novo coronavírus na economia.

Ela reflete mudanças no ritmo de produção pelas empresas e de esforço dos trabalhadores, para fazer frente à queda da demanda. Para 2021, as perspectivas são melhores, em razão do início da vacinação da população, mas as incertezas permanecem elevadas.

“Não é um movimento estrutural, durador, mas a consequência de fatores atípicos que impactaram fortemente a produtividade ao longo do ano. No primeiro semestre, tivemos queda de 7,1%. Tivemos uma forte recuperação no terceiro trimestre, mas, na média anual, o indicador recuou”, explica a economista.

A produtividade do trabalho não apresentava queda desde 2014 quando recuou 0,3%. No último trimestre de 2020, a produtividade do trabalho ficou praticamente estagnada (0,4%), o que reflete alta de 7,1% do volume produzido, acompanhada de aumento de 6,8% das horas trabalhadas.

 Antes de 2020, já se observava a desaceleração da produtividade na indústria, diante da retomada lenta do investimento após a recessão de 2015- 2016.

Fonte: Agência de Notícias CNI

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *