Retorno às aulas em Foz do Iguaçu foi marcado por organização e segurança

O retorno das aulas presenciais na rede municipal de ensino de Foz do Iguaçu, nesta segunda-feira (3), foi marcado pela tranquilidade de pais e alunos, e organização e segurança nas escolas. Nesta primeira etapa, as atividades acontecem em cinco instituições de ensino (escolas Josinete Holler, Papa João Paulo I, Jardim Naipi, Osvaldo Cruz e Princesa Isabel) com turmas de primeiros e segundos anos do Ensino Fundamental, mantendo 30% da capacidade das salas. 

Os protocolos de segurança determinam o uso obrigatório da máscara, a aferição de temperatura na entrada da escola, a higienização com álcool em gel e lavagem frequente das mãos, além do distanciamento de um metro e meio entre os estudantes. Todos os funcionários das escolas receberam jalecos, máscaras no modelo N95 – consideradas padrão-ouro para proteção – e protetores faciais (faceshield). 

A secretária de educação Maria Justina da Silva acompanhou o retorno dos alunos em algumas escolas e assegurou que todas as medidas de prevenção à Covid-19 estão sendo cumpridas. “Além do exame (RT-PCR) que alunos e funcionários fizeram na sexta-feira (30), todos os protocolos estão sendo seguidos. As escolas estão sendo preparadas para este retorno desde o ano passado. As crianças estão contentes e muito cientes das medidas de prevenção e da necessidade de se cuidarem”, comentou. 

O retorno presencial nas cinco escolas também está sendo acompanhado pelos técnicos em Segurança do Trabalho da Diretoria de Saúde Ocupacional da prefeitura. 

Alegria

Na Escola Municipal Jardim Naipi, os alunos foram recebidos com muita alegria pela equipe pedagógica nesta segunda-feira pela manhã. Uma educadora se fantasiou de “Gato de Botas” e orientou as crianças sobre as medidas de segurança, como o uso do álcool em gel. 

Paola Amaro de Faria, de apenas 7 anos, estava empolgada com o retorno, que para ela representa o “primeiro dia de aula”. “Eu gosto de estudar em casa, mas estava com saudade dos meus amigos e das professoras. Fiz o meu exame e deu tudo certo. Queria muito voltar pra escola”, contou a aluna do segundo ano. Jonathan Hiury da Silva também estava animado com o retorno. “Eu sei que tenho que usar máscara, manter o distanciamento e não posso abraçar meus amigos, mas eu queria muito voltar pra escola e estou muito feliz”, disse o pequeno de 7 anos.  

A mãe de Jonathan, Alessandra Caroline, contou que o filho estava ansioso para ver os colegas e a professora. “Eu ainda tenho medo, mas se seguirmos todas as medidas certas, vai ficar tudo bem. Prefiro que ele frequente a escola, porque as aulas presenciais são muito importantes. Os professores são capacitados para ensinar e em casa não temos esse domínio”, disse. 

Na Escola Jardim Naipi, são somente nove alunos no período da manhã (2º ano) e seis alunos no período da tarde (1º ano). A diretora, Marinelma Fátima, afirmou que a escola está bem organizada e os alunos entusiasmados. “Neste momento, trabalhamos com o acolhimento das crianças juntamente com o pedagógico. Elas estão muito tranquilas e nós muito felizes”. 

Monitoramento

O retorno das atividades presenciais será monitorado por uma equipe técnica da Secretaria de Saúde e avaliado semanalmente pelas pastas (Saúde e Educação). Na última sexta-feira, foram realizados 256 exames do tipo RT-PCR em alunos e funcionários das cinco escolas municipais e, no dia 07, mais 108 alunos farão os exames para iniciar as atividades na próxima semana, dia 10. Os trabalhadores da educação realizarão o teste novamente em 15 dias.

A proposta é retomar as atividades de forma gradativa nas escolas. Ainda não há previsão de retorno para os CMEIs (Centro Municipal de Educação Infantil). O município tem hoje cerca de 26 mil alunos matriculados em 50 escolas e 41 CMEIs.

Fonte: Assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *