Com o “dinheiro novo”, Paraná diminui crise econômica durante a pandemia

Os agentes financeiros ligados ao Governo do Paraná disponibilizaram linhas de crédito, o chamado “dinheiro novo”, na ordem de R$ 618 milhões durante este um ano da pandemia no Estado. As contribuições da agência estadual do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), de R$ 317 milhões, e da Fomento Paraná, de R$ 328 milhões, permitiram amenizar o impacto econômico sobre milhares de paranaenses ao longo desses 12 meses.

O Governo anunciou ainda em março um conjunto de ações para estimular a atividade econômica e preservar emprego e renda dos paranaenses, fazendo do BRDE e da Fomento protagonistas durante a crise sanitária.

 Foto: Ari Dias/AEN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *